“Ela mora logo ali” conquista seu 28º prêmio no 10º Festival de Cinema Caruaru

0
220

PORTO VELHO- A equipe do curta metragem “Ela mora logo ali”, anunciou neste domingo que conquistou mais um prêmio, o de melhor filme na categoria no 10º Festival de Cinema de Caruaru (PE), realizado no último final de semana. Durante o festival foram exibidos 67 filmes nacionais e internacionais, que fizeram parte das mostras Brasil, Agreste, Latino-Americana, Fantásticos e Especial. As produções são vindas de 14 estados brasileiros, além de outros cinco países: Argentina, Colômbia, Chile, México e Venezuela.

O filme que tocou uma imensidão de pessoas nos quatro cantos do país, “Ela Mora Logo Ali” arrebatou na semana passada três Kikitos de Ouro por Melhor roteiro (Fabiano Barros e Rafael Rogante), Melhor atriz (Agrael de Jesus) e o Troféu do Júri Popular, na 51ª edição do maior festival de cinema do Brasil, o “Festival de Cinema de Gramado”, na Mostra Competitiva de Curtas Nacionais.

Festival de Caruaru

 “Ela mora logo ali” ganhou o prêmio de melhor filme pelo Júri Jovem na Mostra Brasil no Festcine Caruaru. “É mais um valioso prêmio que veio para coroar nosso trabalho com uma beleza indescritível. É com corações transbordando de emoção e gratidão que nos encontramos diante de conquistas que jamais poderíamos ter imaginado somando os seus 28 prêmios. A jornada que empreendemos juntos nos trouxe alegrias inexprimíveis e momentos de triunfo que permanecerão para sempre em nossas memórias”, disse membro da equipe de produção.

Receber três Kikitos de ouro no prestigioso Festival de Cinema de Gramado foi um momento de incrível êxtase. “Ver nosso trabalho sendo celebrado no maior palco do cinema nacional nos deixou sem palavras. Cada prêmio representa a paixão, o esforço e o comprometimento de cada membro desta equipe extraordinária”, destacou.

E como se fosse uma cascata de bênçãos, os aplausos ecoaram novamente. “No Festival da Amazônia, nossa história ressoou nas almas das pessoas, rendendo-nos mais quatro prêmios que nos enchem de humildade. E agora, em Caruaru, Ela mora logo ali conquistou o prêmio de melhor filme pelo Júri Jovem”, disse.

A cada exibição  do curta, as reações dos espectadores são de surpresa e alegria. “Cada reconhecimento, seja ele um troféu reluzente ou o sorriso iluminado de um espectador, é um testemunho da poderosa ligação que criamos com aqueles que assistem à nossa obra. Cada prêmio é a celebração do talento individual, mas também da sinergia e harmonia que construímos juntos”, relata com entusiasmo.

De acordo com a equipe de produção, este é o começo de uma jornada que apenas começou. “O caminho à frente pode ser desafiador, mas com o mesmo compromisso e paixão que nos trouxeram até aqui, estamos prontos para enfrentar o que vier. Continuaremos a contar histórias que inspiram, com a esperança de tocar almas e provocar reflexões

 

Ela Mora Logo Ali

Curta-metragem 

Porto Velho/ Rondônia – Brasil – 2022 

Ficção 

Drama 

Duração: 16:00 min 

Faixa etária: Livre 

Link do teaser: https://youtu.be/YE18usV2nh0

 

Atores: Agrael de Jesus, Marcela Bonfim, Rafaela Oliveira, João Victor Alves de Oliveira 

Direção: Fabiano Barros e Rafael Rogante 

Roteiro: Fabiano Barros e Rafael Rogante

Direção de Fotografia: Neto Cavalcanti 

Som Direto: André Luiz 

Edição de Som: Anderson Benvindo 

Produção: Fabiano Barros, Emilly Lamarão, Rafael Rogante e Marília Macedo 

Direção de Arte: Rafael Rogante, Fabiano Barros, Emilly Lamarão e Marília Macedo 

Montagem e Colorização: Michele Saraiva 

Clearance/Autorizações: Marfiza de França

Trilha Sonora: Anderson Benvindo, Rinaldo Santos, Anderson Silva e Rodolfo Bartolo 

 

Sinopse: Uma humilde ambulante, vendedora de bananas fritas, de uma cidade da região da floresta amazônica, tem sua rotina alterada ao conhecer uma jovem leitora no ônibus no caminho de volta para casa. A partir desse momento, a vendedora inicia uma nova jornada de descobertas, sonhos e o desafio de encontrar o livro preferido de seu filho.

 

 

FESTIVAIS E PRÊMIOS DE 2023

5º Olhar do Norte 30⁰ Festival de Cinema de Vitória/ES

 

51º Festival de Cinema de Gramado – RS

Melhor Filme pelo Júri Popular;
Melhor Atriz para Agrael Pereira;

Melhor Roteiro pelo Júri Oficial para Fabiano Barros e Rafael Rogante

 

13ª Mostra Curta Audiovisual – SP

 

10º Festival de Cinema de Caruaru – PE

Melhor Filme pelo Júri Jovem;

 

4º Festcine Itaúna – PE

 

17º – Festival Taguá de Cinema – Goiás

Melhor Filme pelo Juri Popular;

 

1º FIC Paracatu – Festival Internacional de Cinema de Paracatu – MG

 

2º Olhar Film Festival – Festival de Cinema ao Ar Livre – PA

 

8º Mostra Pajeú de Cinema – PB 

 

OffCine 22 – Festival Internacional de Cinema de Varginha – MG 

Melhor Filme pelo Juri Oficial;

Melhor Atriz para Agrael Pereira;

 

6º CINEFORTE – Mostra Audiovisual de Cabedelo – PB 

Melhor Roteiro pelo Juri Oficial para Fabiano Barros e Rafael Rogante.

 

FESTIVAIS E PRÊMIOS DE 2022

 

4º Curta Na Serra – Festival de Cinema ao Ar Livre – PE 

Melhor Roteiro pelo Juri Oficial para Fabiano Barros e Rafael Rogante.

Menção Honrosa de Melhor Atriz para Agrael de Jesus.

 

Circuito Penedo de Cinema – 15º Festival do Cinema Brasileiro – AL 

Melhor Filme pelo Juri Oficial.

 

9ª Mostra de Cinema de Gostoso – RN: 

Melhor Curta pelo Juri Popular;

 

Facifest (Festival de Cinema de Aparecida – GO):

Certificado de ouro como melhor roteiro para Fabiano Barros e Rafael Rogante;

Melhor atriz para Agrael de Jesus;

Certificado de prata de atriz coadjuvante para Marcela Bonfim.

 

20º Festival de Cinema de Santos – SP:

Menção honrosa

 

8⁰ Festival de Curtas de Campos do Jordão – SP:

Melhor Filme pelo Júri Oficial.

 

8⁰ Recifest – PE:

Melhor Filme pelo Júri Oficial;

Melhor Filme pelo Júri Popular;

Melhor Atriz para Agrael Pereira;

Troféu Direitos Humanos.

 

33⁰ Festival Kinoforum Internacional de Curtas de São Paulo – SP:

“Os 10+ Favoritos do Público”

 

PRESS RELEASE

 

 “Ela Mora Logo Ali” curta metragem que narra a vida de uma vendedora de bananas fritas em sinal de trânsito na capital Porto Velho, que após ter contato com a literatura, inicia sua inocente luta por direitos civis.

Estreante no “Festival Internacional de Curtas de São Paulo”, maior festival de curtas do país, o filme já foi selecionado por um total de 18 festivais, tendo recebido 23 prêmios, entre eles o de Melhor Filme pelo Júri, Melhor Filme pelo Público, Melhor Atriz, Roteiro e principalmente o Prêmio Direitos Humanos, entregue pelo Recifest, de Pernambuco.

Realizado com recursos da Lei Aldir Blanc, via edital da SEJUCEL – Secretaria de Esporte, Juventude, Cultura e Lazer do Estado de Rondônia, já recebeu a atenção de diversos blogues de críticas, jornais e telejornais como os da Rede Globo, Record, SBT e Bandeirantes.