Quando alguém procura algo de ruim de RK no Google, encontra isso

17/08/2007 – [14:26] – Política (Diário da Amazônia

 

Quando alguém procura algo de ruim de RK no Google, encontra isso
Quando alguém procura algo de ruim de RK no Google, encontra isso

(São Paulo – 17.08.2007) “Gente, que gesto lindo. Nunca tinha visto isso antes. Quando a Ana Maria (Braga) me falou, fiquei muito emocionada. Parabéns”. Estas foram as primeiras palavras da presidente do Instituto Ayrton Senna, Viviane Senna, ao receber no final da tarde de quinta-feira (16/08) em seu gabinete, no 16º andar da Avenida Dr. Olavo Egídio, no bairro de Santana, em São Paulo, o jornalista Roberto Kuppê, que ganhou no concurso 808 da Mega Sena quase R$ 19 milhões e decidiu aplicar 80% do prêmio em projetos sociais. 

– Quero ter apenas uma casa e um carro. Vou trabalhar para que esse dinheiro possa ajudar muita gente, disse Kuppê, para em seguida detalhar seus projetos sociais com a mesma simplicidade de sempre. Aliás, a mesma simplicidade e atitudes que na semana passada emocionaram também a apresentadora Ana Maria Braga durante entrevista – ao vivo – ao programa “Mais Você”, da TV Globo. Ana Maria Braga conversou com Viviane Senna sobre as idéias do jornalista milionário e o encontro foi agendado para uma troca de experiência.

Ao elogiar a atitude do milionário rondoniense, residente em Brasília, a irmã de Ayrton Senna ficou emocionada e quase deixou as lágrimas caírem. Ela se ofereceu para ajudar no que for possível para a criação do Instituto Matheus Moraes, que será fundado pelo jornalista Kuppê nas próximas semanas para ajudar crianças e idosos carentes. O jornalista aceitou a oferta e disse que a parceria será importante porque o Instituto Ayrton Senna tem experiência, credibilidade e conceito no país e no exterior.

A simpática Viviane afirmou ainda que a atitude de Roberto Kuppê “despertará o coração de muitos empresários para investirem na área social”. Segundo ela, “é de ações desse tipo que o Brasil está precisando, levando em conta que a miséria ainda é muito grande no país”. Antes do encontro com Viviane Senna, Roberto Kuppê conversou demoradamente com a diretora-executiva do Instituto Ayrton Senna, Margareth Goldenberg. Ela explicou detalhes sobre o funcionamento do Instituto e orientou o jornalista como deve proceder para fundar o Instituto Matheus Moraes. (O nome é uma homenagem ao irmão de Kuppê que morreu há cinco anos num acidente automobilístico). Margareth destacou as ações do Instituto e informou que são aplicados por ano mais de R$ 18 milhões em projetos sociais em São Paulo e em estados das regiões Centro-Oeste e Nordeste.

Margareth Golbenberg indicou um advogado especializado na criação de institutos, fundações e OSCIPs (Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público) para conversar com o jornalista Roberto Kuppê e o advogado dele, Carlos Alberto Miranda sobre a criação do Instituto Matheus Moraes, que terá sede em Brasília e atuação maciça no estado de Rondônia.

Roberto Kuppê informou à Viviane Senna e à diretora-executiva do Instituto Ayrton Senna que nos próximos dias inaugurará uma casa de trânsito no centro de Brasília para atender as pessoas carentes que chegam à capital da República procedente de Rondônia para tratamento de saúde e não têm onde ficar. “Essas pessoas às vezes viajam só com o dinheiro da passagem de ida, sem recurso para pagar a passagem de volta e para se alimentar”, revelou Kuppê, para espanto da atenciosa Viviane Senna. Segundo o jornalista, a casa de trânsito terá acomodações amplas e serão oferecidas três refeições diárias, além de transporte para o Hospital Sarah Kubitschek, em Brasília.

O jornalista Roberto Kuppê foi ao Instituto Ayrton Senna acompanhado da irmã dele, Maria Luzia Pariva e do assessor e  amigo particular Marcelo Gladson.

Facebook Comments