Comissão julgadora do Concurso de Redação se reúne pela primeira vez às vésperas do término das inscrições

0
90


Prorrogado até o dia 20 de agosto, o concurso de Redação da Ameron, tem repercutido nas escolas públicas da capital e interior de Rondônia. O corpo docente de algumas escolas tem desenvolvido atividades multidisciplinares com os estudantes abordando, em sala de aula, sobre o trabalho do juiz. Em comemoração ao aniversário dos 35 anos da Ameron, o concurso traz como temática: “A atuação da Justiça como guardiã dos direitos e em defesa da cidadania”.

Nesta segunda-feira (13), a comissão julgadora do Concurso de Redação da Ameron se reuniu pela primeira vez para discutir sobre a diretrizes avaliativas e iniciar as ações de correção dos trabalhos encaminhados. A vice-presidente da Ameron, juíza Inês Moreira da Costa, aposta no envio de trabalhos criativos. “A finalidade desse concurso é demonstrar que o juiz não é aquele ser inatingível, isolado e inacessível nos gabinetes. Nós também somos seres humanos e nos preocupamos com o futuro do país. Essa nova geração recebe grande fluxo de informações e se essa temática for bem trabalhada pelos professores, então teremos dissertações criativas e com qualidade de conteúdo”, destaca a magistrada

Escolhida para integrar a banca examinadora do concurso, a professora de língua portuguesa e redação, Rebecca Amor tem vasta experiência nas correções de provas dissertativas, entre elas a do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para a docente, a realização de atividades como essa, desenvolvida pela Ameron, é fundamental para a aproximação do Poder Judiciário com a sociedade. “Propostas como essa são de excelente valia já que tornam o ambiente institucional do Judiciário um espaço integrador à população, fortalecendo as políticas públicas já existentes e ampliando as perspectivas de vida da sociedade escolar, disseminando, consequentemente, uma cultura baseada em sonhos, mas também em ações e realizações”, pontua.

O presidente da da Ameron, desembargador Alexandre Miguel também acompanhou as discussões e nomeou a juíza Inês Moreira da Costa para compor a comissão julgadora do concurso que ainda terá um jornalista como representante da sociedade civil e a professora de língua portuguesa e redação. A previsão da divulgação do resultado é para o dia 17 de setembro e a entrega dos prêmios vai ocorrer na provável data de 24 de setembro com a visita do presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), juiz Jayme de Oliveira.

Fonte: Assessoria

Facebook Comments