Coluna do RK- Bastidores da Política Nacional e Regional

0
1162

Por Roberto Kuppê (*)

Pela educação

O senador Confúcio Moura (MDB-RO) está sendo mais elogiado por focar o mandato dele de oito anos na educação. Ele pretende ocupar o vácuo deixado pelo ex-senador Cristóvam Buarque (PDT-DF) que não se reelegeu. Claro que Confúcio vai procurar implementar as ideias dele para o setor, que são muitas. Este articulista o entrevistou, classificando o bate papo como muito produtivo. Para Confúcio, que foi governador de Rondônia por dois mandatos e três vezes deputado federal, a educação é o único meio para a redução das desigualdades sociais.

Pacote do crime

“Se Moro lesse Darcy Ribeiro saberia que a educação é o caminho para reduzir a criminalidade”, de Alôncio Oliveira. “Não vejo combate ao crime sem investimentos em educação e geração de empregos. Autorização pra matar pobres e negros sempre houve”, da lavra deste articulista. “O pacote anticrime de Moro pode ter como consequência a legalização do extermínio”, do deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ).

Feminicídio

No pacote anticrime do Moro não tem nada para combater o feminicídio. Até agora este novo governo só tem produzido notícias que fomentam mais e mais a violência. Todos os dias milhares de mulheres sofrem agressões. Até quando?

Formar cidadãos

As escolas devem, além de ensinar o beabá, tem que formar cidadãos (e não cidadões como quer o ministro colombiano da Educação). Mas, para formar cidadãos, as escolas tem que falar de moral, de civismo, de patriotismo, de corrupção  e… de política! Sem viés ideológico nem para um lado, nem para o outro, se é que me entendem. A honestidade não pode ser prerrogativa da direita, nem da esquerda. É de todos.

Alto clero

Em menos de dez anos o senador Marcos Rogério (DEM-RO) deixou a minúscula Ji-Paraná, para fazer parte da alta cúpula da política nacional, participando das principais decisões políticas e econômicas do País. De 2010 para cá, venceu a três eleições, sendo duas de deputado federal. Há quem diga que ele almeje o Palácio Rio Madeira nas eleições de 2022.

Expedito Netto

O ex-senador Expedito Júnior (PSDB) disse à coluna que vai fazer uma oposição séria ao governo Marcos Rocha (PSL). Por enquanto vai dar um prazo de seis meses para ver como ele, MR, se comporta. Mas, quem já está fazendo oposição ao governo federal, leia-se Bolsonaro, é o deputado federal Expedito Netto (PSD-RO) que já avisou ser contra a reforma da Previdência e outras medidas impopulares e equivocadas do novo governo.

Coisa de louco

Lula é um caso raro de prisão retroativa. Ministro da Justiça, Sérgio Moro quer legalizar prisão em segundo instância para justificar prisão de Lula. Se Moro quer legalizar prisão em segunda instância é porque ela é ilegal. Portanto, Lula está preso arbitrariamente.

Coisa de louco 2

Qual é o ministério mais importante? O do Trabalho ou o do Turismo? Claro, o primeiro. E, no entanto, foi extinto. O do Turismo poderia ser anexado ao do Desenvolvimento, por exemplo. Mas, o do Trabalho jamais deveria ser extinto. Em tempo: o novo ministro do Turismo foi exonerado por ter praticado corrupção. Coisa de louco mesmo.

É o Brasil

O brasileiro Carlos Ghosn está preso há três meses no Japão por suspeita de desvio de dinheiro da Nissan, multinacional da qual era presidente. Por morte de mais de 300 em Brumadinho, nenhum preso. Os que foram presos, já estão soltinhos. Enquanto isso, milhares de pessoas choram seus mortos ou amargam prejuízos. A natureza foi a segunda maior prejudicada.

Amante à moda antiga

“Eu sou aquele amante à moda antiga. Do tipo que ainda manda flores. Aquele que no peito ainda abriga recordações de seus grandes amores. Eu sou aquele amante apaixonado. Que curte a fantasia dos romances. Que fica olhando o céu de madrugada. Sonhando abraçado à namorada”. Os amantes de hoje, porém,  dão cargos públicos nas prefeituras, governos, assembleias legislativas e Congresso Nacional. Né, Garçom (e muitos outros)? Os amantes de hoje dão cargos públicos nas prefeituras, governos, assembleias legislativas e Congresso Nacional. Né, Garçom?

Bitcoin

O bitcoin é tão seguro que o gestor de R$ 700 milhões na moeda virtual de clientes morreu e levou consigo a senha. Ninguém consegue acessar. O mundo das criptomoedas é estranho e está sujeito a uma série de situações curiosas que, às vezes, podem ter consequências desastrosas. Agora a lista de coisas que pode dar errado, conta com um novo item: um homem, dono de uma corretora de criptomoedas, morrer e acabar bloqueando centenas de milhões de dólares em moedas virtuais. Foi o que aconteceu quando Gerald Cotten, fundador da corretora de criptomoedas canadense QuadrigaCX, morreu em dezembro de 2018 aos 30 anos de idade. Como informa Mashable,  O rapaz era a única pessoa com acesso a cerca de R$ 700 milhões em criptomoedas, e a senha acabou se perdendo com a sua morte.

Partido Novo…mesmo…

O articulista tem mantido contato com diversos parlamentares do partido Novo, dentre eles Paulo Ganime (Novo-RJ)Tiago Mitraud (Novo-MG). Prometeram não aceitar dinheiro do fundo eleitoral e não aceitaram mesmo! Prometeram não aceitar auxílio moradia, auxílio mudança e outros mimos e não aceitaram mesmo! O partido Novo saiu de sua primeira campanha presidencial sem levar para o segundo turno o seu candidato a presidente, o empresário João Amoedo, que ficou em quinto lugar na disputa. Mas a legenda conseguiu eleger oito deputados federais e avançou para o segundo turno na eleição para o governo de Minas Gerais. Em São Paulo, o Novo elegeu três deputados federais. Em Minas, foram outros dois. O partido também conseguiu uma cadeira na Câmara dos Deputados no Rio de Janeiro, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. A legenda também emplacou 11 deputados estaduais e um distrital. Foram quatro em São Paulo, três em Minas, dois no Rio de Janeiro, 2 no Rio Grande do Sul e um no Distrito Federal. O Novo é considerado um partido liberal, de direita. Defende o Estado em áreas como educação, saúde, segurança e política monetária, mas é a favor da privatização de estatais, como a Petrobras e o Banco do Brasil. No campo moral, o partido é favorável ao casamento entre pessoas do mesmo sexo e dá a seus candidatos a prerrogativa de se posicionarem sobre temas como descriminalização do aborto e das drogas.

(*) Roberto Kuppê é jornalista e articulista político ([email protected])

Facebook Comments