Bolsonaro anuncia a deputados saída do PSL e criação de novo partido

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), anunciou, nesta terça-feira (12/11/2019), que não fará mais parte do PSL. A decisão do chefe do Executivo foi confirmada em reunião com a bancada do partido, no Palácio do Planalto. O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) já pediu oficialmente a desfiliação da legenda.

A troca por uma sigla já existente seria uma opção para o capitão da reserva – uma vez que presidentes, além de senadores, não são enquadrados nas regras de fidelidade partidária. Contudo, parlamentares confirmaram que ele pretende levar adiante a criação da legenda “Aliança pelo Brasil”. Uma convenção do novo partido está programada para a manhã do dia 21 de novembro, no Royal Tulip Brasília.

A opção definida pelo clã Bolsonaro dá a eles a oportunidade de atrair não apenas a ala do PSL que já está alinhada a ele, mas também políticos de outros partidos, como Novo, DEM e PL, que votaram com o governo nas pautas econômicas.

Novo partido
A deputada Bia Kicis (PSL-DF) disse que há expectativa para que o presidente Bolsonaro presida também a nova sigla. “A gente espera que sim. Nada foi tratado sobre isso. Pode ser que não seja da vontade dele.”

Kicis afirmou que o senador Flávio Bolsonaro, filho mais velho do presidente, já protocolou sua desfiliação na Justiça Eleitoral. Outros parlamentares, no entanto, precisam esperar a criação da nova sigla para deixar o PSL.

 

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) afirmou, depois da reunião, que cerca de 30 parlamentares aliados a Bolsonaro devem fazer a migração.

“Está tudo muito bem adiantado, na verdade. Esperamos a criação, até março, no máximo, para conseguir a criação total do partido antes da janela e talvez participar sim das eleições com segurança.”

Fonte: Metropoles

Facebook Comments