Bloco Pirarucu do Madeira confirma desfile sem trio e cordas: é do povão

Será no dia 31 de janeiro com a concentração a partir das 16 horas, ao lado do ginásio Cláudio Coutinho, na Pinheiro Machado com a Presidente Dutra. O bloco fundado em 1993 pelo advogado Ernande Segismundo, mantido sem fins lucrativos, prega o carnaval de paz e a exaltação à cultura popular. “O Pirarucu desfila com a ajuda de amigos, muitos dirigentes de blocos ou simplesmente apoiadores da cultura popular. Não tem cordas, nem venda de camisetas, justamente para ser o mais independente e democrático possível.”, destaca Segismundo.
O bloco também não usa mais trio elétrico, sai com a Banda Puraqué tocando nas ruas apenas com o auxílio de um pequeno carro de som e com o coro dos foliões.  Segundo o presidente, “o trio destoa da proposta do Pirarucu, que é promover o carnaval seguro, familiar, sem qualquer elemento que dificulte a folia”.
Os bonecos gigantes do Bola Sete, Manelão, Dona Marise Castiel e os arlequins, atração exclusiva do bloco que atrai famílias que buscam uma folia tranquila, estão sendo embelezados. 
O desfile reúne tradicionalmente os dirigentes e foliões das demais agremiações carnavalescas numa explosão de cores e fantasias. “É uma honra e um prazer indescritível ver os foliões de todos os blocos desfilando juntos no Pirarucu. É a apoteose do carnaval popular de Porto Velho!”, diz o presidente.
Os dirigentes convidam os parceiros da imprensa, os representantes dos demais blocos e agremiações carnavalescas e a comunidade em geral a prestigiarem esse movimento festivo que simboliza a resistência da cultura popular. 
 
 Fonte: Luciana Oliveira
Facebook Comments