possamaiA tarde desta segunda-feira (5) foi marcada pela realização de Sessão Solene, no Plenário da Assembleia Legislativa, para entrega de título honorífico de Cidadão do Estado de Rondônia ao bispo Dom Antônio Possamai, por indicação do deputado Lazinho da Fetagro (PT).

O parlamentar agradeceu ao religioso pelos ensinamentos e lutas pela democracia, pela terra e pelos direitos dos cidadãos. Afirmou que com Dom Antônio aprendeu o verdadeiro sentido da palavra oração, “orar e agir”, onde levaram a palavra de Deus para fora das paredes da Igreja.

“É com muito carinho e respeito que o recebo agora, aqui na Assembleia”, afirmou Lazinho. Disse ser sabedor de sua humildade e que mesmo sendo ameaçado de morte, poderia ter recuado e não o fez. “Este é o primeiro título que concedo nestes dois anos de mandato. Não sei se haverá outro, mas agradeço muito pelo senhor estar aqui”.

O religioso José Aparecido de Oliveira, cantou a Dom Antonio Possamai, canção feita em sua homenagem. Também foram apresentados dois vídeos. O primeiro, produzido pela Arquidiocese de Ji-Paraná onde autoridades e religiosos da cidade prestam sua homenagem. O segundo, homenagem pessoal do senador Acir Gurgacz (PDT-RO).

O representante da Arquidiocese de Porto Velho, padre Miguel Fernandes Ramos de Moura, disse que desde que era moço, sendo ordenado padre, sonhava em conhecer os grandes bispos missionários da Igreja, e um deles era Dom Antônio Possamai. “E hoje tenho o privilégio, a bênção não só de conhecê-lo, mas de morar junto com ele”, afirmou.

O diretor da Escola Família Agrícola Itapirema de Ji-Paraná, Pedro José dos Santos, disse que este sonho das escolas agrícolas foi um sonho de Dom Antônio e que agora é realidade. Por isso, “somos muito gratos por sua visão de incentivo aos agricultores”.

O pastor Aluizio Vidal, da Igreja Presbiteriana do Brasil, também prestou sua homenagem a Dom Antônio lendo trecho da Bíblia e concluiu afirmando que “como evangélico quero agradecer a Igreja católica e ao senhor, Dom Antônio, por ser profeta, por não se deixar calar, por ter dado voz ao povo”.

Representando os movimentos sociais da via campesina Claudinei dos Santos disse que Dom Antônio Possamai se destaca pelo apreço profundo ao estudo, especialmente da Região Amazônica, compartilhando seus conhecimentos; por sua ousadia, onde pagou um preço muito alto por isso, sendo perseguido, inclusive. “Dom Antônio foi e continuará sendo um homem do seu tempo; obrigado por nos encorajar, meu amigo, meu companheiro”.

Representando a Diocese de Ji-Paraná, o padre Toninho Ramos, narrou a trajetória de Dom Antônio com a Diocese, onde sempre trabalhou com afinco e dedicação para a consolidação do trabalho evangelizador e de sensibilização dos menos favorecidos.

A coordenadora do Conselho Indigenista Missionário, Irmã Laura Vicunã disse que a homenagem é o reconhecimento do protagonismo de Dom Antônio. Citou como exemplo as mulheres campesinas e os indígenas. “Agradecemos por sua postura de irmão, conselheiro e profeta”.

Também prestaram homenagem ao Bispo Dom Antônio, o pastor Jorge Klein, da Igreja Evangélica Luterana; O reitor da Universidade Católica, Fábio Heektheuer; a jornalista Luciana Oliveira, em que todos foram unânimes em ressaltar a trajetória do homenageado e de suas lutas sociais.

Após receber a honraria do deputado Lazinho, o agora Cidadão do Estado de Rondônia, Dom Antônio Possamai disse que recebeu tanta homenagem e palavras bonitas que nem sabia que tinha feito tanto. “Sinto honrado e agradecido pelo título recebido”, argumentou.

Dom Antônio narrou sua trajetória desde quando foi trabalhar como padre no Nordeste, tendo como Bispo Dom Hélder Câmara, “A quem tive a honra de ser conselheiro”. Em Rondônia desde 1983, falou das dificuldades vivenciadas, onde como Bispo, que tem a missão de ser pastor do rebanho, e que ao defender os mais humildes, seguindo os preceitos do mestre Jesus, teve de sepultar muitas vítimas da violência, ou de pistoleiros ou do abandono.

“Muito obrigado, deputado Lazinho e a Assembleia que aprovou esta moção” e pediu a Nossa Senhora para que dê “graças e bênçãos e que vocês como legisladores sejam sempre os bons pastores deste rebanho”, finalizou Possamai.

 

Histórico

Sobre o histórico de dom Antônio Possamai, o parlamentar informou que ele nasceu em Santa Catarina, na cidade de colonização italiana de Ascurra. Sua profissão religiosa teve início em 31 de janeiro de 1948 e sua ordenação presbiterial em 8 de dezembro de 1957.

Cursou filosofia, teologia, renovação teológica e espiritualidade na Venezuela, foi diretor de estudos, pároco e vigário paroquial. Vice-provincial dos salesianos em Porto Alegre (RS) e provincial em Recife (PE).

Sua história em Rondônia iniciou quando o processo de oficialização eclesiástica da Diocese de Ji-Paraná começou, em 1978, quando foi criada a Prelazia de Rondônia e sua constituição oficial e instalação jurídica em 1983. Com isso, Possamai foi nomeado primeiro bispo diocesano em 4 de março de 1983.

Exerceu muitas atividades a serviço da Confederação dos Bispos do Brasil (CNBB), como a presidência do Serviço Pastoral dos Migrantes, presidente da Regional Norte I, vice-presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia, membro delegado da Conferência de Aparecida (Celam), exercendo o trabalho pastoral na Diocese de Ji-Paraná até 11 de abril de 2007, tendo como lema “o Senhor enviou-me a anunciar a boa nova aos pobres”.

Foram, no total, 24 anos dedicados por dom Antônio Possamai (1983 a 2007) à frente da Diocese de Ji-Paraná, onde semeou esperança, atuando na defesa dos sem-terra, dos direitos humanos, dos índios, das comunidades e do meio ambiente, além de imenso trabalho social.

Lazinho finaliza afirmando que Possamai buscou sempre responder aos desafios da realidade local, procurando unir fé e vida, sempre se pronunciando com sabedoria. Hoje, aos 85 anos de vida, reside em Porto Velho, na Paróquia São João Bosco, em Porto Velho, “mantendo seu testemunho de fé, bondade, cordialidade e principalmente, sua colegialidade espiritual”.

FOTOS

Facebook Comments