Apenas dez “caveiras” dos 35 inscritos concluíram V Coesp na PM de Rondônia

CECOMS 332Um dos cursos mais difíceis e concorridos nas polícias brasileiras e mundiais é o Coesp  – Curso de Operações Especiais. A  quinta edição na Polícia Militar de Rondônia,   teve início em 10 de agosto de 2015, terminando  nesta sexta-feira, 18,  com apenas dez “caveiras” dos 35 inscritos. Quatro da PM de Rondônia, um da PM Mato Grosso, um da PM Roraima um da PM do Amazonas, um  da PM Amapá, um da PM Pará  e um da PM Rio Grande do Norte. A entrega dos certificados, gorros, e premiação ao primeiro colocado foi no Quartel do Comando Geral, em Porto Velho.

Isto demonstra a capacidade de formação da Polícia Militar de Rondônia. O quanto é importante para nós quando policiais militares de outras polícias do país buscam  conhecimentos em nosso Estado. Comentou o comandante geral da Polícia Militar de Rondônia coronel PM Nilton Kisner.

Agora são esses os escolhidos para atuar como o último nível de “força” empregada pelo Estado. Não queiram ser reconhecidos pelo distintivo que agora recebem, mas sim pela sua atitude, pelo seu empenho, pela forma de progredir, de olhar, de se comunicar, de trabalhar em equipe, isso os irá diferenciá-los e principalmente, os manter vivos.

Ele pediu a defesa permanente da disciplina e da competência de todos e que o trabalho em equipe gera  confiança em seu companheiro, desta forma,  se obtém melhor resultado  e êxito nas missões.

O delegado André Roberto representando o secretário Antônio dos Reis, da Sesdec, destacou  em sua fala uma tropa marcada pela lealdade, confiabilidade e desta forma e mantem a Polícia Militar e Bombeiros Militares de Rondônia nos patamares mais elevados  de confiança entre as Polícias do país. “Pelo número de alunos que iniciou o curso realmente o nível ficou elevadíssimo na formação do Coesp”. Aos dez valorosos  profissionais de segurança pública que terminaram o curso  deixo na frase de Ayrton Sena o valor de cada um. Ele disse aos novos “caveiras”, “nunca conseguirão saber como um piloto se sente quando vence uma prova, o capacete oculta sentimentos incompreensíveis”.  E fico imaginando o que passa na cabeça de um policial militar que termina esse curso dos maiores de tamanha envergadura, tamanha complexidade e exigentes em todas as corporações.

Por traz desta farda existe uma história daqueles  que deixaram suas famílias e vieram ao nosso Estado  completar mais uma etapa profissional, digno de registro. O maior patrimônio que o Estado tem  são vocês. São pessoas que guardam história e de forma muito  honrosa chegaram até aqui.

5° COESP

Coordenado pelo tenente PM Paulo Henrique, respondendo pelo Comando da COE – Companhia de Operações Especiais, realizado pelo GATE – Grupo de Ações Táticas Especiais, pelotão da COE os policiais militares formados no Coesp são responsáveis por desenvolver atividades de Operações Especiais, como ocorrências com reféns, roubo a banco, agentes químicos, bombas e explosivos, entre outros, em todo o Estado de Rondônia

Essas atividades exigem pessoas e equipamentos especializados, treinamentos e estrutura em condições de resposta aceitável. Ser voluntário é o primeiro requisito para integrar a equipe, em seguida aprovação no árduo processo seletivo e finalmente a conclusão do Coesp (curso voltado para habilitar profissionais para atuar em todo tipo de bioma e de ocorrência, por pior que sejam).

Carga horária

O coordenador do Curso tenente PM Paulo Henrique disse que ao todo foram mais de 1440 horas/aula, nas mais diversas áreas do conhecimento, com destaque para as instruções de repressão de roubo a banco, mergulho, segurança de autoridade, paraquedismo, Operações Aéreas, desativação de artefatos explosivos, ameaças químicas, biológicas, radiológicas e nucleares, aplicações táticas, escalador militar, contraterrorismo, ações táticas, entre outras.

O que é a caveira

CECOMS 342

A caveira cravada no seu peito é mais que um símbolo de status, é um sinal de responsabilidade com a doutrina, que tiveram a oportunidade de conhecer todos os seus limites e os superar e nem por isso, lhe faz se sentir melhor ou pior que outras pessoas, mas lhe carrega de um sentimento capaz de certificar que juntos são imbatíveis.

O Caveira trabalha com elevado grau de risco no atendimento de ocorrências de altíssima complexidade, o que torna sua atividade de elevada periculosidade para seus operadores que carregam a responsabilidade de proteger os cidadãos e apoiar os batalhões de área, mesmo com o risco de suas próprias vidas.

O Gorro de Comandos

A formatura foi feita a entrega do gorro de comandos faz analogia ao símbolo dos “Comandos” e Forças Especiais, que ao final dos difíceis e intensos treinamentos conquistavam o direito de receber e utilizar o tradicional gorro preto, adotado como um dos símbolos internacionais dos Forças Especiais. Além dos gorro, O GATE adotou ainda um modelo de faca voltado para as suas necessidades, que traz gravada em sua lâmina o distintivo da Unidade, bem como o brevê do COEsp, obedecendo a sequência numérica dos concludentes do curso.

Dez caveiras concluíram  com sucesso o V Coesp.

CECOMS 222

Ordem de Classificação.

  1. Soldado PM Polícia Militar de Rondônia João Paulo Araújo Quadros
  2. Soldado PM Polícia Militar de Rondônia Dayan Freitas Silva
  3. Soldado PM Polícia Militar de Rondônia Cristier Reis Rodrigues
  4. 1º tenente PM Roraima Moacir Raimundo dos Santos Filho
  5. Soldado PM Rondônia Rosildo Sousa da Silva
  6. Soldado PM Amazonas Magno Vieira Ribeiro
  7. Major PM Mato Grosso Paulo Cézar da Silva
  8. Soldado PM Amapá Amós de Almeida Silva
  9. Soldado PM Amapá Alexandre dos Santos Oliveira
  10. Sargento PM Rio Grande do Norte Lavoisier Souza de Araújo.

Destaque do Curso

CECOMS 203

O Caveira 36, soldado PM de Rondônia quadros.

**

Fotos Soldado PM Simplicio

Texto Jornalista Lenilson Guedes

Facebook Comments