Ampliação da atuação da CCT é proposta pelo senador Confúcio Moura




A atuação da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) do Senado Federal foi questionada pelo senador Confúcio Moura (MDB/RO) nessa quarta-feira (8). Segundo o parlamentar, o papel da CCT é muito mais do que as votações de projetos de concessão de emissoras de rádio e televisão, ela deve estar antenada ao momento.
Confúcio propôs a ampliação da temática, que a CCT aborde discussões sobre as cidades inteligentes e que as proposições dos senadores alocassem recursos para a implantação da internet para todos – a citar nas áreas rurais e escolas –, e para a iniciação científica.
O senador também defendeu a universalização da segurança pública por meio de centros de comando e controle digitalizados, principalmente nas zonas metropolitanas. De acordo com o congressista, se fala muito no princípio da inovação, porém age pouco.
“Qual é o papel da ciência e tecnologia no dia a dia. Esta Comissão tem que debater a amplitude desse mundo moderno. Vivemos a quarta revolução industrial, e essa revolução é digital. É Google. É Amazon. É todo esse universo de algoritmos complexos. Não podemos ficar atidos a esse roteiro aqui, há um lugar comum e utilizamos muito pouco o objetivo dessa valorosa CCT”, pontuou Confúcio.
A proposta recebeu o apoio do senador Flávio Arns (Rede/PR), que pediu a inclusão dos temas apresentados por Confúcio na próxima reunião. “Eu concordo inteiramente com os pontos levantados pelo senador em relação a matemática, a internet nas escolas, a robótica para os jovens. Podemos trabalhar essas pautas em conjunto com a Comissão de Educação”, afirmou Arns, ao citar a importância de inserir as instituições de ensino superior no debate, a exemplo da Unicamp, que tem exposições itinerante na área de robótica. “Vamos aprovar na outra reunião os requerimentos e partir para essa linha de atuação, além das rádios obviamente, que temos que dar segmento”, finalizou.

Assessoria de Comunicação

Facebook Comments