Amazônia em perigo: Em RO, Bolsonaro diz que Ibama e ICMBio fiscalizam demais

0
8163
Eleição de Bolsonaro e Marcos Rocha é um perigo pra Rondônia


Em entrevista à Rede Amazônica – afiliada da TV Globo em Rondônia – , Bolsonaro defendeu a exploração da Amazônia pelo agronegócio e criticou a fiscalização ambiental de órgãos públicos na região.

Questionado por repórteres sobre o desmatamento na região amazônica, o candidato do PSL disse que os órgãos ambientais estão intensificando demais a fiscalização.

Jair Bolsonaro declarou ainda que o “excesso” de áreas protegidas no Brasil, como reservas indígenas e parques nacionais, “atrapalham” o desenvolvimento do país.

“O Brasil não suporta ter mais de 50% do território demarcado como terras indígenas, juntamente com áreas de preservação ambiental, com parques nacionais. E essas reservas todas atrapalham o desenvolvimento.

O presidenciável afirmou que o Brasil é o país com mais áreas ambientais protegidas por lei. Segundo ele, outros países conseguem “preservar” o meio ambiente com menos áreas de preservação ambiental.

Diante de agricultores e pecuaristas, ele voltou a prometer, se eleito, fundir os ministérios do Meio Ambiente e da Agricultura.

“Se quer uma licença, por exemplo, até para derrubar uma árvore que já morreu leva 10 anos. Se quer fazer uma pequena central hidrelétrica, é quase impossível. Não podem continuar admitindo uma fiscalização xiita por parte do ICMBio e do Ibama, prejudicando quem quer produzir”, disse Bolsonaro.

Do G1 Rondônia

Facebook Comments