PORTO VELHO- Dezenas de índios de diversas etnias, estiveram hoje, em frente ao Palácio Rio Madeira, em Porto Velho, em ato em defesa dos povos e territórios indígenas. O protesto é contra um presidente (Bolsonaro) que despreza os indígenas e quer entregar as riquezas de seus territórios ao capital estrangeiro e ao agronegócio. Em mais de 20 estados foram realizados atos como esse. O recado é claro: “não é esse presidente que vai tirar o direito da gente”. E está na Constituição Federal o dever do estado em proteger a terra e a cultura dos povos indígenas.

Lideranças de várias etnias pediram pra conversar com o governador de Rondônia, Marcos Rocha (PSL), mas não foram recebidas. Todas as terras de Rondônia estão invadidas há muito tempo, só que agora mais e bem próximo das aldeias. O perigo de conflito armado é real. O papel de todo governante é evitar conflito e pra isso precisa ouvir e planejar ações. Estão sendo feitas reuniões no governo sobre a questão, mas os indígenas querem ser ouvidos. O governador que foi eleito na onda Bolsonaro, precisa dizer se vai cumprir a Constituição Federal, se vai proteger ou partir para o conflito com os indígenas.

Além das etnias, diversas entidades de defesa indígena estiveram presentes ao ato. A blogueira e ativista Luciana Oliveira participou do evento, assim como o advogado ativista Ernandes Segismundo, professor Marco Antônio Domingues Teixeira, dentre outros.

Vídeos e fotos:

Fonte e fotos: Luciana Oliveira

Facebook Comments