Hildon Chaves após a assinatura e anúncio da primeira compra direta de vacinas

Por unanimidade, a Câmara Municipal de Porto Velho aprovou, nesta quarta-feira (17), de forma virtual, o Projeto de Lei 4131/2021 de autoria do Executivo Municipal, que trata da formalização do protocolo de intenções para a compra de vacinas contra a Covid-19, através de consórcio público organizado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

A decisão autoriza a adesão da Prefeitura de Porto Velho à iniciativa liderada pela Frente Nacional dos Prefeitos, que recebeu o nome de Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras (Conectar).

A partir de agora, o município de Porto Velho fica autorizado a dispor de recursos federais ou de orçamento próprio quando houver o descumprimento do Plano Nacional de Imunizações (PNI) ou de insuficiência de doses de vacina, proporcionando assim, a compra de imunizantes bem como outras necessidades na área da saúde.

O prefeito Hildon Chaves justificou a proposta argumentando que é uma medida extraordinária, que ocorre em tempo de elevados índices de contaminação e óbitos provocados pelo novo coronavírus (Covid-19) no país. Segundo ele, não é diferente o que acontece na capital rondoniense.

Fonte: Assessoria

Facebook Comments