A vereadora de Porto Velho, Elis Regina (PCdoB), foi detida no domingo (23) por constrangimento ilegal. Segundo a ocorrência registrada pela Polícia Militar (PM), um sargento da corporação foi impedido de entrar na sede social de um sindicato presidido pela vereadora. O motivo da proibição de entrada seria o fato do policial de folga estar armado. O delegado plantonista entendeu que a vereadora não cometeu o crime e ela foi liberada ainda no domingo.

Conforme o boletim de ocorrência, a vítima seria um sargento que foi com a esposa ao Sindeprof e foi impedido de entrar pelo segurança após ser informado que uma regra interna do local impedia que pessoas armadas permanecessem ali.

Em seguida, o policial tentou argumentar por algum tempo, mas não teve a entrada liberada. Com isso, ele chamou uma guarnição da PM, que foi até o clube.

Segundo a ocorrência, após conversar com o vice-diretor do clube e a situação não ser resolvida, os PMs decidiram levar preso o segurança do local que impediu a entrada do militar.

Na Central de Polícia, Elis Regina, que é presidente do sindicato, se apresentou como responsável pelo local e recebeu voz de prisão por constrangimento ilegal.

Ao analisar o caso, delegado plantonista Shelbi Priester Marques entendeu que a vareadora não havia cometido o crime apontado na ocorrência da PM e determinou a liberação da vereadora.

Em uma transmissão pela internet, Elis Regina disse que estava em casa quando soube que a polícia estava no sindicato, foi até a sede social saber o que ocorria, mas ao chegar no local, descobriu que o segurança havia sido conduzido para a Central de Polícia por impedir a entrada do PM, seguindo norma deliberada em assembleia pelos filiados.

“Eu não constrangi ninguém, eu fui lá pra ver o que tinha ocorrido, mas o delegado me dispensou disse que não via nenhum tipo de infração e me liberou”, disse no vídeo.

Ela explicou também que agentes podem entrar armados no clube, mas não podem consumir bebida alcoólica, nesses casos. “A nossa preocupação é de acontecer algum incidente lá dentro”, declarou.

Fonte: G1

Facebook Comments