Monique e Dr. Jairinho - Foto: Reprodução Globo

O vereador Dr. Jairinho e Monique Medeiros, mãe do menino Henry Borel, foram presos na manhã desta quinta-feira (8), no Rio de Janeiro, suspeitos de participarem da morte do menino de 4 anos.

De acordo com a polícia, o casal estaria ameaçando testemunhas e forçando as mesmas a depor a favor deles nas investigações sobre a morte da criança. Monique e o vereador estariam ainda combinando versões e atrapalhando diretamente o trabalho da polícia.

A prisão tem caráter temporário e é válida por 30 dias. Monique e o vereador estão no centro das investigações e são os principais suspeitos da morte de Henry.

Segundo o G1, a polícia descobriu que semanas antes da tragédia, Dr. Jairinho havia torturado e espancado a criança com chutes, pancadas na cabeça e até rasteiras.

De acordo com os investigadores, Monique sabia e permitia a violência. Os peritos que analisaram o corpo de Henry, afirmaram que o menino sofre ferimentos internos graves que dilaceraram vários órgãos e o levaram à morte.

A polícia do Rio de Janeiro acredita ainda que as torturas podem ter ocorrido várias outras vezes.O político foi acusado recentemente por uma ex-namorada de também agredir a filha durante o relacionamento com ele.

Os advogados de Monique e Jairinho ainda não se manifestaram sobre as prisões.

Fonte: Portal do Holanda

Facebook Comments