Última grande competição nacional conquistada pelo Vasco – em 2011 -, a Copa do Brasil tem atrativos que vão além da questão esportiva. Em difícil situação financeira, o clube está de olho nas premiações. Avançando nesta quarta-feira contra o Altos-PI, por exemplo, o time carioca garante pelo menos R$ 2,4 milhões. Um alívio no atual cenário.

Apenas por participar da primeira fase, independente do resultado, o Vasco receberá R$ 1,1 milhão. A premiação, no início da competição, vai de acordo com a posição de cada clube no ranking da CBF. E o Vasco está no pote 1.

A classificação para a próxima fase renderia mais R$ 1,3 milhão aos cofres do Vasco, totalizando R$ 2,4 milhões.

No total, caso seja campeão, o Vasco pode faturar até R$ 72,8 milhões com premiações na Copa do Brasil. No entanto, não é preciso levar o troféu para ficar com alguns milhões. Confira abaixo a premiação fase a fase.

Premiação da Copa do Brasil em 2020

  • 1ª fase: R$ 1,1 milhão (Grupo 1, caso do Vasco), R$ 950 mil (Grupo 2) e R$ 540 mil (Grupo 3)
  • 2ª fase: R$ 1,3 milhão (Grupo 1), R$ 1,03 milhão (Grupo 2) e R$ 650 mil (Grupo 3)
  • 3ª fase: R$ 1,5 milhão
  • 4ª fase: R$ 2 milhões
  • Oitavas: R$ 2,6 milhões
  • Quartas: R$ 3,3 milhões
  • Semifinal: R$ 7 milhões
  • Vice-campeão: R$ 22 milhões
  • Campeão: R$ 54 milhões

Crise financeira

A situação financeira do Vasco no início do ano é muito ruim. O clube ainda deve ao elenco o salário de dezembro, além de 13º e férias. O clube também não pagou janeiro. No entanto, em acordo informal, o mês vence somente no dia 20 de fevereiro. A direção busca recursos para arcar com os atrasados.

Hoje, a folha salarial do Vasco é de aproximadamente R$ 4 milhões, com as renovações de Fredy Guarín e Fellipe Bastos.

O Vasco faturou a Copa do Brasil em 2011. Foi a última grande conquista nacional do clube carioca. No entanto, nos últimos anos o time tem deixado a desejar na competição. No ano passado, por exemplo, caiu na quarta fase para o Santos.

Fonte: G1

Facebook Comments