O Ecoparque Pirarucu, localizado à avenida Campos Sales, esquina com a rua Paraguassu, bairro Novo Horizonte, zona Sul de Porto Velho, foi alvo de vandalismo esta semana. A proteção de vidro em torno da escultura do peixe que dá nome ao local foi totalmente destruída.

Prejuízo para a Secretaria Municipal de Integração (Semi) e, consequentemente, para os cofres do município, que investiu na aquisição e instalação do material. Segundo o diretor de Proteção e Conservação Ambiental da Semi, Paulo Régis Mota, a escultura do pirarucu, doada pelo artista plástico, Leandro de Campos, não sofreu avaria, mas a secretaria terá que refazer, o quanto antes, a instalação de nova proteção, para evitar que se repita.

O secretário da Semi, Álvaro Mendonça, lamentou o ocorrido e pediu que a comunidade denuncie atos de vandalismo e depredação que por ventura venham a ocorrer no Ecoparque, e demais espaços de convivência do município. Segundo Mendonça, nos últimos dois anos (o Ecoparque foi inaugurado em abril de 2018), ficou evidente a satisfação dos moradores do entorno que utilizam o ecoparque para a prática de esporte, lazer ou socialização. Centenas de pessoas ocupavam o local, diariamente.

Ele destacou que as crianças passaram a ter um lugar para brincar, com muitas opções. E quem não praticava qualquer atividade física, passou a se exercitar, seja através de caminhada, de futebol ou voleibol, ou mesmo na academia montada do local, hoje, com menor frequência devido à pandemia e, logo, pelo distanciamento social.

“A prefeitura criou esse equipamento público para evitar ocupação irregular às margens no canal existente e assim preservá-lo e, também, para dar uma opção de lazer e bem-estar às famílias que residem nessa região. Ele não está abandonado, fazemos a limpeza e vistoria com frequência e é da comunidade, por isto precisamos dessa parceria para proteção do mesmo”, relatou.

O secretário pediu ainda que os pais orientem seus filhos sobre noções de cidadania, de como ajudar a conservar e preservar os equipamentos existentes, a exemplo do playground e da academia.

Denúncia

As denúncias de vandalismo e demais tipos de depredações aos equipamentos públicos de competência da Semi/Sema podem ser feitas através do 3229-5111 ou pelo zap 98423-4092.

Ecoparque

O Ecoparque é uma obra totalmente ecológica, que abrange cerca de oito mil metros quadrados, com academia ao ar livre, playground, pista de caminhada, campo de futebol, quadra de vôlei de areia, quadra de basquete, mesas para jogos de damas e xadrez, bancos, namoradeiras etc.

Antes da construção do Ecoparque, a área estava tomada pelo mato e servia como depósito de lixo, e esconderijo para criminosos. A população vivia insegura e vulnerável às doenças que poderiam facilmente estar se proliferando devido à sujeira e, consequentemente, bichos.

A criação desse tipo de espaço ajuda a proteger Áreas de Preservação Permanente (APP) de forma que sejam concebidas alternativas para salvar os cursos d’água remanescentes nas áreas urbanas, dispostos nos canais que cortam o município – tudo isso de maneira sustentável, obedecendo a legislação ambiental.

Comdecom

Facebook Comments