Estudantes observam o avançar das águas do Madeira sem perceber o perigo iminente
Estudantes observam o avançar das águas do Madeira sem perceber o perigo iminente

A 27 centímetros de atingir o nível máximo suportável de 18 metros, a Agência Nacional de Águas tranquiliza a população e a Defesa Civil ainda não vê motivos para decretar situação de Calamidade Pública. A elevação do nível das águas do Madeira para mais de 18 metros comprometerá as estruturas da barragem de Jirau. Técnicos do Indam afirmam que caso isso aconteça, em exatamente sete horas a barragem de Santo Antônio seria atingida por um verdadeiro tsunami ao qual não conseguiria resistir. O resultado iria atingir pelo menos 30% de Porto Velho, com algo em torno de 50 mil mortes.

 

A notícia divulgada pelo +RO deixou a cidade em alerta. Centenas de comentários de internautas contem mensagens de espanto porque até o presente momento nenhuma autoridade alertou sobre a possibilidade de uma tragédia desta acontecer. Seria o caos total. O “tsunami” atingira toda a faixa ribeirinha, arrastando tudo que encontrar pela frente. De uma vez seriam destruídos todo o Cai N’àgua, Mercado Central, TRE, Justiça Federal, Assembleia Legislativa, escolas ao longo da Farquar, Palácio Presidente Vargas e toda a região compreendida pelo moderno Palácio Rio Madeira. A tragédia devastaria com todo o bairro da Arigolândia e Jardim das Palmeiras, atingindo também o bairro das Pedrinhas, Balsa e Nacional.

Fonte: +RO  www.maisro.com

Facebook Comments