A polícia confirmou que as nove vítimas da chacina registrada em uma gleba, na área denominada Taquaruçu do Norte, próxima ao Distrito de Guariba, no município de Colniza (1.065 quilômetros de Cuiabá), eram moradoras dos dois estados. Seis eram de Colniza e outras três de Rondônia. As identidades ainda não foram oficialmente divulgadas. O crime ocorreu na última quinta-feira.

A Polícia Militar confirmou, ao Só Notícias, que os corpos chegaram à cidade, esta manhã. Todos devem primeiramente passar por reconhecimento visual dos familiares. Aqueles que estiverem em avançado estado de decomposição passarão por exames DNA para comprovação da identidade.

De acordo com a soldada da PM, Silvana Carvalhais, os corpos foram transportados em um caminhão até o município e levados até uma capela local, nas proximidades do cemitério. A confirmação da chacina foi feita pela assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), ontem à noite.

O local é de difícil acesso e sem sinal de telefonia. A secretaria disponibilizou um helicóptero, que estava em Juína, para ir ao local do crime. A aeronave seguiu com um delegado, um perito da Politec e um oficial da Polícia Militar para analisar toda a situação e dar apoio.

A Polícia Militar de Colniza solicitou reforço de homens para o deslocamento até a região. O sargento reformado da PM e presidente da Câmara de Colniza, Rodolfo Gonçalves, disse, ao Só Notícias, que as vítimas foram executadas a tiros. “Dois homens que estavam nos barracos conseguiram fugir e se esconderam na mata. Eles teriam presenciado o momento em que alguns homens chegaram encapuzados e atiraram. Andando pela mata, eles conseguiram chegar em Taquaruçu e conseguiram comunicar as autoridades policiais”.

Facebook Comments