TRANSPORTE – Secretário busca apoio da Câmara para resolver situação do transporte escolar

0
70
Uma das propostas apresentadas pela Semed é a compra de veículos


O secretário Municipal de Educação, César Licório, esteve na manhã desta terça-feira, 25, na Câmara de Vereadores para apresentar à Comissão de Educação, presidida pelo vereador Aleks Palitot, as propostas para resolver a situação do transporte escolar de Porto Velho.

A reunião contou com a participação de representantes do Conselho Municipal de Educação, da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), do Juizado da Infância e Juventude e de vereadores.

Licório agradeceu pelo convite e pediu apoio da Câmara para juntos traçarem estratégias para que os estudantes da rede municipal de ensino não sejam mais prejudicados com a falta de transporte escolar na zona rural da capital.

O secretário falou que a atual empresa contratada, por meio de licitação, para atender o transporte fluvial não vem atendendo ao que foi estabelecido, por isso foi notificada sobre a rescisão do contrato.

“Lamentamos que tenhamos chegado a esse ponto. Todas as tentativas de continuidade do contrato com a empresa foram frustradas. E nossas crianças não podem mais ser sacrificadas por essa paralisação do serviço”, declarou.

O titular da Semed apresentou aos vereadores presentes a proposta de adquirir ônibus e voadeiras na tentativa de solucionar definitivamente a situação. “O Município há muitos anos esteve refém de contratos que não são cumpridos, em que empresas paralisam o serviço deixando milhares de crianças sem estudar, tirando um direito deles, que é constitucional. Queremos acabar de vez com isso”, observou.

Financiamento

Segundo Licório, o Banco do Brasil aprovou uma linha de crédito para a Prefeitura no valor de R$ 50 milhões. “A nossa previsão é utilizar apenas 35 milhões de reais para comprar 130 ônibus e cerca de 80 voadeiras. Teremos um prazo de cinco anos para pagar esse financiamento”, esclareceu o secretário.

Ele explicou que os veículos serão operados por trabalhadores contratados por uma empresa que será escolhida por meio de licitação. “Hoje gastamos 30 milhões de reais por ano com a contratação das empresas que prestam o serviço de transporte escolar. Queremos qualidade nesse serviço e, principalmente, compromisso com o dinheiro público. E se não está havendo isto, temos que encontrar juntos uma nova solução”, enfatizou.

Para a compra dos veículos e voadeiras será preciso a aprovação da Câmara de Vereadores. A Prefeitura deve enviar a mensagem nos próximos dias. Alguns dos vereadores presentes sinalizaram aprovar a proposta. Já outros pediram que a situação seja analisada com mais profundidade e solicitaram que fosse apresentado pela Semed todos os valores que serão investidos e o detalhamento de como será a execução desse serviço.

Comdecom

Facebook Comments