Pedro foi convocado para duelos contra Venezuela e Uruguai. — Foto: André Durão

O técnico Tite convocou o atacante Pedro, do Flamengo, para integrar o grupo da seleção brasileira para os duelos contra Venezuela e Uruguai, pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, nos dias 13 (Morumbi) e 17 de novembro (em Montevidéu).

O jogador rubro-negro será opção para Neymar, que sofreu lesão na semana passada e não deve ter condições de jogo contra os venezuelanos. Entretanto, o astro do PSG não foi cortado, de olho no confronto contra os uruguaios.

Ao lado de Bruno Henrique, Pedro já estava na lista de suplentes de Tite, enviada ao Flamengo no dia 18 de setembro. O que significa que o Flamengo deve liberá-lo de acordo com o regulamento da Fifa – que estabelece prazo de 15 dias de antecedência da apresentação para a convocação. Depois desse prazo, as seleções precisam negociar a liberação com os clubes.

Em comunicado, a CBF indicou que Pedro foi chamado para ocupar a vaga de Neymar no confronto contra a Venezuela, no dia 13 de novembro, em São Paulo. Mas o jogador do PSG foi mantido na lista porque, na avaliação do médico da Seleção, Rodrigo Lasmar, há expectativa de que o camisa 10 esteja apto a enfrentar o Uruguai, no dia 17.

– Tenho contato frequente com o médico do PSG e sabemos das condições físicas do Neymar desde o dia de sua lesão na Champions. Acreditamos que com uma semana intensiva de tratamento e com a estrutura do Centro de Excelência na Granja Comary temos a possibilidade de recuperação para o segundo jogo. Vamos acompanhar de perto sua evolução – disse Lasmar ao site da CBF.

Pedro ganha chance na seleção brasileira em meio à grande fase que vem vivendo no Flamengo, aproveitando uma sequência como titular diante da ausência de Gabigol. O atacante tem 20 gols marcados em 36 jogos na atual temporada, sendo 12 deles nos últimos 14 jogos. Ele é o terceiro atleta rubro-negro convocado para os jogos da seleção brasileira em novembro, junto a Everton Ribeiro e Rodrigo Caio – que acabou cortado por lesão.

– Entendemos que para essa situação precisávamos alinhar com o PSG a permanência do Neymar na lista de convocados. Sabemos da preocupação do clube com a lesão, mas manifestamos nossa intenção de avaliar de perto a evolução do jogador. Confiamos muito em um trabalho integrado com nosso departamento médico e o Tite foi enfático em dizer para o Leonardo que jamais arriscaria a saúde de qualquer atleta por ele convocado – afirmou Juninho.

Logo depois de Neymar sofrer a lesão no confronto contra o Istambul Basaksehir, na semana passada, o técnico Thomas Tuchel afirmou que o brasileiro só estaria disponível após a Data Fifa e que seria impossível que o camisa 10 defendesse a seleção brasileira.

– Para mim, é impossível que ele jogue com o Brasil. Passaria uma mensagem ruim – disse Tuchel na ocasião.

A seleção brasileira enfrenta a Venezuela no dia 13, no Morumbi, em São Paulo, e quatro dias depois pega o Uruguai, em Montevidéu, pelas eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo de 2022. O time de Tite é líder da competição, com seis pontos, mesma pontuação da Argentina, que fica em segundo por desvantagem no saldo de gols (7 a 2).

Confira a lista de convocados por Tite:

  • Goleiros: Alisson (Liverpool), Ederson (Manchester City) e Weverton (Palmeiras);
  • Laterais: Danilo (Juventus), Gabriel Menino (Palmeiras), Alex Telles (Manchester United) e Renan Lodi (Atlético de Madrid);
  • Zagueiros: Marquinhos (PSG), Thiago Silva (Chelsea), Diego Carlos (Sevilla) e Felipe (Atlético de Madrid);
  • Meio-campistas: Casemiro (Real Madrid), Douglas Luiz (Aston Villa), Arthur (Juventus), Everton Ribeiro (Flamengo), Fabinho (Liverpool) e Lucas Paquetá (Lyon);
  • Atacantes: Everton Cebolinha (Benfica), Roberto Firmino (Liverpool), Gabriel Jesus (Manchester City), Neymar (PSG), Richarlison (Everton), Vini Junior (Real Madrid) e Pedro (Flamengo).

*Jogadores cortados: Phillipe Coutinho, Fabinho, Rodrigo Caio e Eder Militão.

Facebook Comments