Um amigo de Wellington Leone dos Santos, morto na frente de casa por um suposto entregador de aplicativo, revelou nesta terça-feira (19) que a o jovem de 24 anos tinha se tornado pai há cerca de um mês em Porto Velho.

Ao G1, Emerson Barbosa diz que conhecia Wellington desde criança. “O Wellington era vigilante e nunca ouvi falar que ele tivesse mexendo com nada errado. Ele era um menino correto e ia certinho na igreja. Há cerca de um mês ele havia ganhado uma filha, fruto de uma relação com a namorada”, lamenta o amigo

Segundo Emerson, a mãe do vigilante não mora em Porto Velho e nesta terça-feira está viajando à capital rondoniense para acompanhar o velório e o sepultamento de Wellington. “A mãe dele reside em Curitiba, junto com o pai. Aqui em Porto Velho o Wellington morava com a irmã e cunhado”, conta.

Wellington Leone dos Santos foi morto a tiros por um suposto entregador de comida por aplicativo na noite de segunda-feira (18). O crime aconteceu na frente do imóvel da família, na Avenida Mamoré, Zona Leste.

Um testemunha informou aos policiais que estava na frente de uma frutaria quando o atirador, em uma motocicleta de cor preta e com uma bolsa de entregador de comida por aplicativo, parou na frente da casa do Wellington e efetuou três disparos contra a vítima.

Nesta terça-feira, familiares e amigos ainda aguardavam a liberação do corpo do Instituto Médico Legal (IML) da capital. O velório deve começar durante a tarde, mas o local ainda não foi divulgado.

Fonte: G1

Facebook Comments