Suspeito de estuprar e engravidar sobrinha de 10 anos acusa avô e outro tio de participação nos abusos

O homem de 33 anos, que estuprou e engravidou a sobrinha, de 10 anos, em São Mateus (ES), está preso, mas o caso não está encerrado. O criminoso divulgou um vídeo, em rede social, acusando o avô e um outro tio da criança de também abusarem da vítima. A prisão ocorreu na madrugada desta terça-feira, em Betim, na Grande BH.

Com várias passagens na polícia, por tráfico de drogas e associação com o tráfico, o homem, que cumpria pena em regime semiaberto, estava foragido. Segundo os policiais capixabas, que fizeram a prisão, temendo ser morto, o acusado preferiu se entregar.

O homem é acusado de ter abusado da sobrinha desde que ela tinha 6 anos. À polícia, no entanto, ele informou que tudo começou em 2019. O caso foi descoberto em 7 de agosto. A menina foi levada ao Hospital Universitário de São Mateus, se queixando de dor de barriga. Os médios desconfiaram de uma gravidez e resolveram fazer um exame detalhado, que acabou confirmando as suspeitas.

Os médicos levaram o caso para a polícia, que iniciou as investigações. O delegado Leonardo Malacarne, responsável pela Delegacia Regional de São Mateus, que conduz as investigações, obteve a decretação, pela justiça criminal capixaba, da prisão preventiva do tio da menina.

Durante as investigações, a polícia reconstituiu os possíveis passos do criminoso, que estava foragido desde o dia 7, dia em que a menina foi levada para o hospital.

Os policiais descobriram que ele tinha ido para Pernambuco. De lá, viajou para a Bahia, em seguida para Nanuque, já em Minas Gerais, de onde teria partido com destino a Belo Horizonte.

A polícia tentava saber o destino dele ao chegar à capital mineira. Havia indícios de que ele tinha parentes em Betim, e os policiais rumaram para a cidade da Grande BH. Foi quando o acusado surpreendeu os investigadores, ao decidir se entregar.

O delegado Leonardo Malacarne, embora tenha concluído o inquérito, abre novas uma nova frente de investigações, para apurar o vídeo publicado nas redes sociais pelo tio, que acusa o avô e um tio de também abusarem da menina. A criança deverá ser ouvida novamente pela polícia.

Malacarne informa que a pena prevista para o crime de abuso de incapaz é de oito a 15 anos, mas que o tio deve receber uma pena maior, pelo fato de o crime ter um agravante, por terem sido sucessivos abusos.

O suspeito será encaminhado ao Complexo Penitenciário de Xuri, em Vila Velha, na Grande Vitória.

Drama infantil

A menina de 10 anos, vítima do tio estuprador, tem uma história triste. A mãe era andarilha e morreu e o pai está preso, segundo o secretário de Segurança Pública do Espírito Santo, Alexandre Ramalho.

Ela foi criada pelos avós, que vendem coco na praia de Guriri (ES) para manter a família. Por isso, muitas vezes, o tio aparecia e ficava na casa.

O homem tinha uma vida cheia de crimes. Em 2010, foi preso por tráfico de drogas e condenado. Detido no presídio de Vitória, ele obteve permissão para passar o Natal em casa. Mas não retornou para a cadeia, crime conhecido como “saidinha”.

Foi recapturado em 2015, mas, um ano depois, foi beneficiado pela lei, passando od ireito de cumprir a pena em regime semiaberto. Foi, então, morar com os pais, em São Mateus. É quando, segundo relato da vítima, começam a acontecer os estupros.

Futuro

A menina de 10 anos está internada no Centro Integrado de Saúde Amauri de Medeiros, no Recife, onde a gravidez foi interrompida. Ela passa bem.

O governo do Espírito Santo defende que a menina seja retirada de São Mateus, sendo levada até mesmo para outro estado, e promete ajudar nesse momento, dando acesso a um acompanhamento psicológico. Defende ainda que ela receba um novo nome e uma nova identidade, sob forma de proteção, para que possa seguir uma vida normal.

Fonte: Estado de Minas

Facebook Comments