O Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Patrimônio e Regularização Fundiária (Sepat), realizou o primeiro curso de pilotagem de “drones” de georreferenciamento, que foi ministrado em Porto Velho, no estádio Aluísio Ferreira. pelo professor e criador de drones, Paulo Renato Ferraz de Campos.

Uma norma divulgada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em fevereiro de 2018 (Norma de Execução Incra/DF/02), autorizou a aerofotogrametria, que é a técnica de coletar informações topográficas por fotos aéreas para fins de mapeamento.

As novas geotecnologias associadas aos veículos aéreos não tripulados têm permitido análises mais rápidas e precisas das áreas mapeadas através das imagens georreferenciadas coletadas.

O Governo de Rondônia pretende promover a regularização fundiária dentro de todo o Estado e essa tecnologia será uma grande aliada na atualização de mapas e levantamento das áreas em todos os municípios, possibilitando a coleta de dados mais precisos, economizando gastos públicos.

Foram capacitados 11 servidores técnicos no curso de Pilotagem Avançada de Aeronave Remotamente Pilotada na plataforma multirrotor. O curso visou capacitar o piloto para operação de pilotagem manual e automática da plataforma de voo multirrotor e foram instruídos nas seguintes técnicas:

– Teoria de Voo
– Conhecimentos Técnicos (DJI e PIXHAWK)
– Regulamentos de Tráfego Aéreo
– Navegação Aérea e Meteorologia
– Planejamento e Gerenciamento de Voo
– Voo Prático em Simulador de Voo
– Voo Prático em Campo com Instrutor e Aeronave de Treinamento
– Procedimentos de Decolagem e Pouso
– Acompanhamento de Voo (VLOS/EVLOS)
– Tratamento de Dados Coletados
– Manutenção Básica
– Legislação
Seguindo a recomendação do governador de Rondônia, coronel Marcos, destinada ao levantamento e mapeamento preciso das áreas de modo a se promover desenvolvimento e paz no campo, a Sepat trabalha em equipe para que tudo seja assimilado e que as técnicas aprendidas não se percam e que tão logo se finalizem os treinos posteriores ao curso.

“Esses drones vêm para fazer história na forma como se faz georreferenciamento dentro do Estado de Rondônia visto que são modernos e de tecnologia atual. A regularização fundiária do Estado terá dias de glória ainda em nosso tempo”, disse o superintendente da Sepat, Constantino Erwen.

Fonte: Secom

Facebook Comments