Servidores do TRT14 são preparados para aposentadoria

TRTCerca de 30 servidores do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região, que  são  sujeitos ativos em seu processo de aposentadoria, participaram nos dias 16 e 17 de outubro de 2014 em Porto Velho, da oitava edição do Encontro do Programa Preparação para Aposentadoria e Vida Plena do Tribunal (PPA).
A abertura do evento foi feita pelo presidente do Tribunal, Ilson Alves Pequeno Junior. Na ocasião  falou que o objetivo do programa é preparar o magistrado e o servidor que está prestes a se aposentar. “O investimento nesse projeto é uma verdadeira ação social de cidadania e responsabilidade social”, ressaltou.
TRT2Realizado pela Secretaria de Gestão de Pessoas, através do Núcleo de Assistência à Saúde e Seções de Psicologia e Assistência Social, o PPA foi apresentado aos participantes pela chefe da seção de Assistência Social, Thais Fusinato, que enfatizou os princípios do programa, voltado ao fazer os funcionários refletirem e prepararem-se para o momento da aposentadoria.
Os servidores Salomão Santos e Raimundo Zacarias falaram sobre a “Legislação, salários e benefícios”. Na sequência Elton Santos Neto, consultor e facilitador em estratégia financeira, falou sobre “Liberdade Financeira com Maestria”.
Carmelinda Farias, oficiala de justiça, lotada no Fórum de Ji-Paraná, falou que as informações das palestras foram muito claras, justamente a  Legislação da Aposentadoria que a maioria das pessoas desconhecem, eles foram muito claros na questão da Lei. “A orientação da parte financeira, quanto as percas que nós teremos quando  da aposentadoria foram bem claras”, conclui.
O curso “Aposentadoria Ponto de Mutação”, ministrado por por Armelino Girardi, encerrou o encontro. “O objetivo básico do curso é fazer com que as pessoas façam uma parada, momento de reflexão e preparem-se para encarar a transição fora do mundo formal do trabalho e com autoestima elevada para novas atividades”, explicou Girardi que é idealizador e catalisador do Clube dos Desapontados e autor do livro “Desaposentado: melhor agora”.
Flodoaldo Borges, analista judiciário/odontologia, ressalta que é uma nova fase que todos nós vamos enfrentar, é uma face desconhecida, é uma coisa nova que acontece para cada um e então isso às vezes vem acompanhado do medo, de insegurança e esse curso vem preencher essas coisas, vem orientar como é que as pessoas podem, não vai ensinar porque essas coisas cada um tem que aprender por si.

 

“Estamos aprendendo essa nova fase, essa fase nós temos que enfrentar daqui a pouco – o desligamento dos nossos trabalhos – e temos que estar preparados para essa vida sem ficar ociosos”, afirma o técnico judiciário Manoel Alves de Souza.
Ascom/TRT14 (Alberto Alves)
Facebook Comments