Senadora da oposição deve assumir a Presidência da Bolívia

Se a linha sucessória for respeitada, a senadora Jeanine Añez deverá assumir a Presidência da Bolívia, posto reivindicado por ela neste domingo (10). Añez é a segunda vice-presidenta do Senado e crê que lhe corresponde assumir o cargo, já que o país se encontra em um vácuo de poder após renúncias do presidente Evo Morales e outras autoridades da cadeia de sucessão constitucional.

“Estou na segunda vice-presidência e na ordem constitucional me corresponderia assumir este desafio (da presidência) com o único objetivo de convocar novas eleições”, disse Añez, entrevistada pela TV Unitel. “Estarei na segunda-feira (11) em La Paz para assumir formalmente a responsabilidade, seguindo a ordem de sucessão”, disse Áñez em comunicado à rede de televisão privada Unitel.

Depois que Morales foi obrigado a renunciar neste domingo, pressionado por militares, seguiram-no seu vice, Alvaro García, e os presidentes Adriana Salvatierra, do Senado, e Víctor Borda, da Câmara, que formam a cadeia de sucessão constitucional, ante a saída do primeiro mandatário, segundo a Constituição do país.

No entanto, caberá ao Legislativo escolher um novo presidente do Senado para que possa finalizar o atual mandato de Morales, enquanto se convocam novas eleições. Outra possibilidade seria definir uma espécie de “governo de consenso” até o fim do atual mandato, que vai até o dia 22 de janeiro, data prevista para a posse do próximo presidente.

FONTE: Exame

Facebook Comments