Senac do RJ ministrará curso de como preparar o pirarucu da Amazônia

“A versatilidade gastronômica do Pirarucu” – dos rios da Amazônia para a gastronomia dos restaurantes do Sudeste

RIO DE JANEIRO – Pouco conhecido na região Sudeste, mas muito consumido na região Norte, o Pirarucu é o peixe mais importante dos estados amazônicos, estando presente no cardápio de praticamente todos os estabelecimentos da região, do popular ao mais luxuoso. Podendo chegar a 3 metros de comprimento e 200 quilos, permite aproveitamento de todas as partes: do rabo à cabeça, passando por seu suculento – e nobre – tronco.

A carne branca, de textura firme, oleosa e com poucas espinhas – que podem ser completamente utilizadas – assim como as escamas, entre o avermelhado e o amarelado, que acabam transformadas em enfeites ou lixas de unhas. Também as espinhas e a estrutura óssea da língua, tão dura que em alguns lugares do Brasil é usada para ralar guaraná ou pequenas peças de madeira. Em outros, é triturada e misturada com casca de guaraná e água para preparar supostos remédios.


Diante de tamanha versatilidade, o maior peixe de rio doce será a estrela do evento “A Versatilidade Gastronômica do Pirarucu”, no Senac Copacabana, no dia 04 de dezembro, a partir das 10h. Com o objetivo de divulgar para todos os interessados em gastronomia sobre as diversas possibilidades em seu preparo e a capacidade de aproveitamento total do alimento, o Senac Copacabana preparou programação para divulgação do projeto e das melhores técnicas de preparo para aproveitamento de cada uma das três partes do peixe: lombo –  parte mais magra e firme; barriga – parte surpreendente pela semelhança com a barriga de porco, suculenta e com bom teor de gordura saudável – e o filé, a parte que vai do lombo ao rabo é mais vascularizada, mas também macia, apesar de firme.

As inscrições são limitadas no link AQUI

O evento busca mostrar a necessidade da conservação da espécie e de seu habitat natural, além de divulgar as qualidades gastronômicas do peixe, visando a geração de oportunidades sociais, econômicas e culturais para as comunidades envolvidas na atividade de manejo do Pirarucu.

PROGRAMAÇÃO. Das 10h às 12h, o auditório do Senac Copacabana recebe a palestra sobre o projeto que visa o Manejo Sustentável do Pirarucu, ministrada pelos Chefs Embaixadores do Senac RJ Frédéric Monnier e Teresa Corção, presidente do Instituto Maniva, parceiro do projeto. Devido à grande demanda e facilidade de ser fisgado, sua população estava diminuindo por conta da pesca predatória. Diferentemente de outros peixes, o pirarucu tem um sistema respiratório complexo, dotado de brânquias e uma bexiga natatória adaptada como pulmão. Suas características fisiológicas o obrigam a subir à superfície a cada 20 minutos para respirar ar atmosférico, o que facilita a sua captura. O manejo sustentável se tornou uma forma de garantir a sobrevivência da espécie e renda aos pescadores.

Chefs Embaixadores Senac RJ

Os Chefs Embaixadores do Senac RJ fazem a curadoria dos cursos de aperfeiçoamento do segmento gastronômico, colaboram no desenvolvimento de novos cursos, atualização de materiais didáticos e ministram algumas aulas.

O time de Chefs Embaixadores conta com nomes estrelados como Rafa Costa e Silva (Cozinha de Inovação), Christophe Lidy (Cozinha Francesa), Frédéric de Maeyer (Confeitaria), Frédéric Monnier (Padaria), Silvana Bianchi (Cozinha Italiana), Teresa Corção (Cozinha Brasileira) e Danio Braga (Cozinha Mediterrânea).

SERVIÇO
EVENTO MANEJO SUSTENTÁVEL DO PIRARUCU
SENAC COPACABANA
04 DE DEZEMBRO
PROGRAMAÇÃO
EXPOSIÇÃO DE FOTOS NO FOYER – 10h às 19h
MANHÃ – 10 às 12h – Palestras no auditório com Chefs Embaixadores do Senac RJ
INSCRIÇÕES:AQUI

 

Facebook Comments