Semusa alerta sobre o risco de doenças aos moradores das áreas alagadas

Rio Madeira, na cabeceira da ponte há 15 dias. Foto Morares/MaisRO

Neste período de alagações, a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), através do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde de Porto Velho (CIEVS/PVH), faz uma alerta, sobre o risco de contaminação, aos moradores das áreas atingidas pela cheia do rio Madeira.

Foto Medeiros-Condecom

A ação é desenvolvida nos bairros Areal, Triângulo, Panair, Mocambo, Baixa da União, Balsa, Nacional, São Sebastião e nas regiões do Baixo e do Alto Madeira.

Sobre os cuidados, a Semusa explica que é preciso evitar entrar em contato com lama ou água de alagações, quando há transbordamento de esgotos e rios. Normalmente essas águas contaminadas têm a presença de diversos vírus, bactérias e verminoses que causam doenças gravíssimas.

Foto Mais RO-Moraes

Nessas situações de emergência, caso apresente qualquer sintoma, a pessoa deve procurar uma unidade de saúde imediatamente. Higiene pessoal e cuidados com a alimentação e com animais peçonhentos, evitando-os, é primordial à saúde.

“Se observarmos a população das áreas alagadas, veremos pessoas e crianças entrando na água contaminada, normalmente sem nenhuma preocupação e proteção, é contar com a sorte, há doenças que não dá tempo nem de socorrer”, alerta o técnico do CIEVS, Élber Jucá.

Serviço

Para qualquer informação ligar nos telefones: (69) 3901-2835 e 0800.647-1010 ou pelo e-mail: [email protected]

Comdecom

Facebook Comments