Um estudo em conjunto dos departamentos de medicina e matemática da Universidade Federal de Rondônia (Unir) aponta que Porto Velho é o epicentro da Covid-19 no estado desde o início da disseminação da doença, em março.

Porto Velho ocupa a 27ª posição no ranking de municípios brasileiros com maior número de mortes por Covid-19. Integram essa lista 4.378 cidades. É o que mostra o mapa do G1 com dados das secretarias estaduais de saúde.

Na última quinta-feira (17), a capital chegou aos 28.853 testes positivos. São quase 24 mil a mais que Ariquemes, o segundo município do estado com mais casos confirmados do novo coronavírus.

Veja as 10 cidades com mais casos em Rondônia:

Total de casos até 17 de setembro

CidadeCasos confirmados
Porto Velho28.853
Ariquemes5.109
Vilhena3.410
Guajará-Mirim2.918
Ji-Paraná2.596
Cacoal2.124
Jaru1.711
Rolim de Moura1.405
Candeias do Jamari1.385
Machadinho D’Oeste1.194

Os pesquisadores da Unir Tomás Rodriguez e Ana Lúcia Escobar dizem que, a capital continua reproduzindo casos confirmados com rapidez. E a taxa de reprodução da epidemia é de 0,96.Ou seja: cada 100 casos geram mais 96.

“Porto Velho continua sendo o epicentro da Covid-19 em Rondônia. É o município que mais produz casos. E a gravidade da doença não diminuiu, pelo contrário, ela permanece mais ou menos nos mesmos patamares”, pontua a professora Ana Lúcia.

Em Rondônia, segundo essa análise da Unir, o pico da pandemia foi em julho. Mas os pesquisadores alertam com preocupação sobre uma possível segunda onda de contágios, principalmente por causa da “insensibilidade e normalização” da situação.

“Enquanto não tem vacina efetiva a gente está no risco de aumentar a qualquer momento o número de contaminados e de pessoas que estão morrendo. É um perigo ainda. E psicologicamente parece que estamos nos acostumando a conviver com as mortes e com os casos de Covid”, comenta Tomás.

*Dados de março são contabilizados a partir do dia 20, quando o Estado reconheceu o primeiro diagnóstico de Covid-19.

**Dados de setembro são contabilizados do dia 1º até 17 de setembro.

Média móvel

Com os dados de quinta-feira (17), Rondônia segue em alta de 24% na média móvel de óbitos do novo coronavírus e é um dos dois únicos estados do Brasil nessa tendência.

Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás.
Fonte: G1
Facebook Comments