Seduc: Cálculo errado da tabela salarial revolta professores e causa injusta exoneração

A Secretaria Estadual de Educação – SEDUC acaba de ser palco de grandes injustiças. A primeira injustiça gerou uma imensa revolta nos professores que atuam na rede estadual de ensino do estado de Rondônia, que acordaram na segunda-feira com a grande notícia, inclusive dada pelo próprio governador do estado, Marcos Rocha (PSL), do reajuste salarial concedido pelo decreto divulgado no diário oficial de segunda-feira, 7.

VÍDEO – GOVERNADOR ANUNCIA REAJUSTE:

Decreto publicado dia 07/10:

O REAJUSTE É BEM ABAIXO:

A felicidade dos professores durou pouco, pois segundo o secretário Estadual de Educação Suamy Vivecananda o cálculo está errado e o valor real do reajuste está bem abaixo do que a tabela apresenta. Ontem, (08/10) a tabela foi retificada e os valores suspensos até segunda ordem:

DECRETO RETIFICADO E NOVA TABELA “CORRETA”:

INJUSTA EXONERAÇÃO:

Apesar de o cálculo não ter sido feito pela diretora Administrativa e Financeira da SEDUC, foi ela quem levou a pior. A diretora Julice Barbosa da Silva foi exonerada, mesmo afirmando que se o valor fosse mantido, não geraria impacto na folha de pagamento. Na manhã desta terça-feira, Julice foi informada de sua exoneração, que deve ser publicada em breve no diário oficial, infelizmente.

GOVERNADOR DESMORALIZADO:

O governador Marcos Rocha, bem como a SEDUC estavam sendo muito elogiados pelos professores, causando admiração, inclusive nos professores da rede municipal. Porém, o sentimento de valorização foi apenas uma chuva de verão. Os valores da tabela foram reajustados e uma nova tabela ratificada foi publicada, deixando o governo do Estado desmoralizado por causa de um erro, que na verdade foi o maior acerto desse governo, de janeiro até aqui.

 

DECISÃO CORRETA:

Ao invés de manter os valores divulgados, o secretário estadual de Educação Suamy Vivecananda, decepcionou quase 15 mil professores que estavam ansiosos pelo reajuste, que não terão mais, pois os valores se tornaram insignificantes e até vergonhosos.

Se a diretora administrativa e Financeira da SEDUC, Julice Barbosa afirmou que não haveria impacto na folha de pagamento, a decisão certa seria manter os valores, mas ao contrário disso, o secretário exonerou a  diretora de forma injusta, tirando uma profissional competente e que sabe o  que diz, apenas para corrigir um erro, que não foi dela, uma vez que o cálculo foi feito pela SEFIN e não por ela.

Parece que manter a palavra não é o foco da atual gestão, e assim, o governo e a secretaria estadual de educação, seguem a tortos passos e quem sai perdendo, são os professores, e o que era uma boa notícia no mês dos professores, foi a maior trolagem do ano.

Estarrecidos, muitos professores já falam em greve, e seguirão trabalhando em suas salas de aulas, com um misto de revolta e decepção… Há aqueles que sequer entenderam o que houve, afinal, nem deu tempo de acreditar que o reajuste seria possível…

Algumas imagens estão circulando nas redes sociais, algumas viralizaram e se tornaram motivos de piada nos grupos de professores, afinal, é o que tudo isso parece: uma imensa piada de mau gosto. Confiram algumas imagens:

Facebook Comments