SATÉLITE DA NASA MOSTRA CHUVA ACUMULADA EM RIOS DA BOLÍVIA SE DIRIGINDO PARA RONDÔNIA

Vem muita água por aí
Vem muita água por aí. Clique na imagem para ampliar. Foto NASA

O nível elevado dos rios Madeira e Mamoré, em Rondônia tem reflexo da chuva volumosa verificada há 15 dias na Bolívia.
Ao longo dos últimos sete dias (168 horas), a chuva voltou a cair com grande intensidade e em pontos estratégicos, principalmente nas cabeceiras dos cinco maiores rios do país que naturalmente seguem curso para alavancar o nível dos rios Guaporé, Mamoré e Madeira, em solo brasileiro.
O satélite Tropical Rainfall Measuring Mission (TRMM) da Agência Espacial Americana (NASA) indicou que no período, a precipitação acumulada variou entre 200 e 300 milímetros, principalmente nas cabeceiras do rio Madre de Dios, que junto com o rio Beni formam o rio Madeira e também no rio Itonomas, que primeiramente desagua no Guaporé para compor as águas do Mamoré, na região de Costa Marques, em Rondônia.
Tal grande acúmulo de água nas “bases” destes rios deve repercutir nos próximos dias, com a manutenção das enchentes em boa parte da Bolívia e no oeste e norte de Rondônia.

Fonte: De Olho no Tempo/NASA

Facebook Comments