O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) da capital, vinculado a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), adotou novos procedimentos para atendimento as pessoas com ou sem suspeitas do novo coronavírus (Covid-19). Entre eles, reforço com ambulâncias, novos equipamentos de proteção individual (EPIs), higienização do prédio, entre outros.

De acordo com a gerente do Samu, Simone Gonzaga, no último mês recebeu duas novas ambulâncias e, agora são, nove viaturas para atender a população. Além disso, todos os profissionais receberam reforço nos EPIs.

“Cada integrante da equipe passou a contar com dois tipos de aventais impermeáveis para casos suspeitos e gramatura 50, para procedimentos que gerem aerossóis”, disse.

Simone informou que todos os casos atendidos são regulados na base, por um médico regulador. Ele é responsável pelo atendimento primário e, conforme a classificação, o paciente é enviado para o atendimento em ambulância do tipo Unidade de Suporte Básico (USB) ou Unidade de Suporte Avançado (USA), com a equipe completa em casos mais graves.

“O paciente é encaminhado a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) para ter uma assistência em nossa rede de saúde. Caso precise ser internado, ligamos para a Central de Regulação de Urgência e Emergência de Rondônia (CRUE-RO) e encaminhamos para o Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron). Pode haver demora nos atendimentos por causa da necessidade de transferência de local”, informou a gerente.

BALANÇO DE ATENDIMENTO

De acordo com o balanço da Semusa, em março foram 1.663 atendimentos, 31 a menos que ao mesmo período do ano passado. Já em abril de 2020, os atendimentos somaram 1.973, com 204 casos a mais que o mesmo período de 2019. Em maio de 2019 foram 1.479 e, até o momento (1 a 25/5) somam 551 atendimentos.

As ocorrências comuns atendidas pelo Samu são: acidente de trânsito, clínico, obstétrico, pacientes psiquiátricos, violência física, violência por arma branca, atingidos por tiros, acidentes domésticos, entres outros.

No que se refere aos atendimentos Covid-19, em março deste ano foram 104 atendimentos, abril 180 e, em maio, até o momento 275 atendimentos (1 a 25/5).

DESINFECÇÃO
Na manhã de segunda-feira (25), o prédio do Samu recebeu o serviço de desinfecção total do local e das viaturas, pela Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Serviços Básicos (Semisb).

EQUIPE
A equipe do Samu é composta por 19 médicos, 10 enfermeiros, 35 condutores socorrista de ambulâncias, 43 técnicos de enfermagem. Outros 15 estão afastados em atendimento ao decreto nº 16.612 , de 23 de março, por estarem no grupo de risco do Covid-19.

Fonte: Assessoria

Facebook Comments