Relatório do CNJ indica n° de casos de infecções nos presídios — Foto: Thanandro Fabrício/Sejus

Rondônia ultrapassou os 1,7 mil infecções por Covid-19 em presídios. É o que indica o relatório divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) nesta quinta-feira (25).

O acompanhamento sobre a situação da pandemia em estabelecimentos de privação de liberdade é realizado desde junho do ano passado, através do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas (DMF/CNJ).

Dos mais de 1,7 mil casos da doença registrados no estado, durante esse período, 1.005 foram entre detentos das unidades prisionais. Já os outros 717 casos são de servidores do sistema penitenciário.

No ranking nacional, feito até 22 de março, Rondônia ocupa a posição 12° como o estado com mais contaminação pelo coronavírus entre presos.

Já entre servidores que foram infectados pelo vírus, o estado rondoniense é o 10° da lista.

Óbitos

Em um ano de pandemia, Rondônia teve duas mortes de detentos pela Covid-19, número que é um dos menores do país. O primeiro lugar é ocupado por São Paulo, que tem 40 óbitos, seguido pelo Rio de Janeiro, com 16.

Já quanto ao número de servidores vítimas da doença, Rondônia ocupa o segundo lugar do ranking. Segundo o CNJ, foram 10 óbitos de servidores do sistema penitenciário, atrás apenas de São Paulo, com 57 mortes.

Fonte: G1

Facebook Comments