RONDÔNIA DOA SANGUE PARA COPA DO MUNDO

sangue-1-370x214Rondônia se prepara para doações de sangue durante o período da Copa do Mundo, que terá início nesta quinta-feira (12), no Brasil. Segundo o Ministério da Saúde, deverá ter uma queda de doações de sangue em atém 40%. Para suprir toda essa necessidade, o hemocentro de Rondônia, junto com a faculdade Uniron, estarão trabalhando durante todo o Mundial, com a Campanha publicitária, “A Felicidade Está no Sangue de Quem Doa”. A iniciativa espera atender as demandas da Copa e também das festas juninas.

Além do números de acidentes de trânsito previstos para o período, as festas juninas também são marcadas por queimaduras com fogueiras, fogo de artifícios, entre outros. Os hospitais entram em estado de alerta e as demandas do hemocentro também aumentam.

sange Pensando em uma forma de contribuir para queda dos acidentes de trânsito, ocasionados por embriaguez no volante, o empresário Nabil Razzal, proprietário de restaurantes em Porto Velho, explica que contratou veículos para levar todos os clientes para casa. Segundo ele, é uma forma de evitar possíveis acidentes. “A gente pensou na diversão e bem-estar dos nossos clientes. Vamos oferecer transporte gratuito para que eles possam voltar para casa seguros”, salienta Nabil.

No shopping da Capital também terá um restaurante que oferecerá transporte gratuito para os clientes. O gerente do restaurante, Rey Silva, acredita que o número de clientes deve triplicar, “Já virou tradição assistir jogo aqui. Nossa administração resolveu proporcionar aos clientes mais essa comodidade. Uma forma de garantir segurança para quem beber durante os jogos”, disse Rey.

Se a meta é evitar acidentes durante a Copa e garantir bolsas de sangue para o período de jogos, o hemocentro de Porto Velho, espera captar novos doadores, para atender as demandas dos 23 hospitais públicos e privados, entre eles Unidade de Terapia Intensiva (UTI), maternidades e grandes emergências.

sabguePara o presidente do Hemocentro, Orlando Ramires, essas iniciativas dos acadêmicos de publicidade e também do empresário, fortalecem o comprometimento com a vida. “Vejam, são jovens comprometidos com o social, com a cidadania e estão motivados em salvar o próximo. Ressalto também essa iniciativa do Nabil Razzal. É um empresário de visão, que pensou em garantir a segurança do cliente. Para se ter uma ideia, em 2013, foram realizadas mais de 12 mil cirurgias em Porto Velho e Cacoal. Levando em consideração que é necessário reservar duas bolsas de sangue para cada cirurgia, temos que trabalhar com planejamento e garantir um estoque apto para atender essas demandas”, enfatizou Ramires.

Porto Velho, precisa de 100 doadores por dia. A média diária de coletas não ultrapassam 50 bolsas. Com as enchentes, segundo o Serviço Social da Unidade, houve uma queda de 30% nas doações. Só o Hospital João Paulo II, precisa ter no seu estoque diário, 33 bolsas de sangue O+. Já houve fim de semana que foram utilizadas mais de 100 bolsas.

Doação

Para se candidatar à doação é necessário ter idade entre 16 e 69 anos, no mínimo 50 kg e portar um documento de identificação com foto, segundo exigência do Ministério da Saúde (MS). No caso dos menores de 18 anos, é necessário estar acompanhado dos pais ou portando um documento de identificação oficial e original dos pais, além de uma autorização formal.

Fonte
Texto: Lú Braga
Fotos: Marcos Freire

Facebook Comments