RIO MADEIRA NÃO PARA DE SUBIR E REGISTRA NOVO RECORDE

1948O rio Madeira não para de subir em Porto Velho, e atingiu a marca recorde de 19,48 metros (m) na manhã de hoje (23), segundo aferição da Agência Nacional de Águas (ANA). O recorde histórico havia sido registrado em 1997, quando ficou 17,52m acima do nível normal.

Durante a madrugada deste domingo, mais uma chuva torrencial em Porto Velho, agravando ainda mais a situação das famílias atingidas pela cheia do rio Madeira, principalmente em áreas urbanas. A falta de saneamento básico  em Porto Velho impossibilita que as águas escoam, aumentando as áreas alagadas.

Praticamente todos os córregos dos bairros das zonas norte, central e sul da cidade desaguam no rio Madeira. E como o rio Madeira já ultrapassa marca dos 19,48 metros, o rio se transforma em uma grande barreira, dificultando o escoamento das águas da chuva.

Segundo a Defesa Civil do estado, mais de 12 mil pessoas foram afetadas pelas cheias em Rondônia, principalmente na capital, Porto Velho, e entorno, onde há 1.752 famílias desalojadas e 873 desabrigadas. Outras cidades bastante afetadas são Guajará-Mirim e Nova Mamoré.

O governo federal reconheceu estado de calamidade pública em Porto Velho e a Previdência Social vai antecipar benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a moradores da capital, que tem sofrido prejuízos com a cheia histórica.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) decidiu, por questões de segurança, suspender temporariamente o tráfego na BR-364, que liga o Acre a Rondônia, nos trechos entre os quilômetros 868 e 862 da rodovia, localizados em Rondônia. A interdição ocorre devido ao aumento da lâmina d’água sobre a pista, que já alcança 1,50m.

ESTRADA PARQUE

estrada parqueAs obras da Estrada Parque, que vai ligar o distrito de Nova Dimensão, em Nova Mamoré, ao distrito de Jacinópolis, no município de Buritis, podem ser concluídas hoje, domingo. Trata-se de um trecho de aproximadamente 11 quilômetros, que vai garantir o acesso de suprimentos aos municípios de Nova Mamoré e Guajará-Mirim, que estão isolados por via terrestre em razão da interdição da BR 245, que está parcialmente inundada.

A antecipação da conclusão do trecho da estrada ocorre por causa da mobilização de equipes que trabalham para deixar a via em condições de receber o tráfego de veículos com alimentos, medicamentos e combustível para Guajará Mirim e Nova Mamoré. “Realizamos uma verdadeira operação de guerra para atender as famílias que sofrem com a enchente”, disse o governador, chamando a atenção para a gravidade da situação e importância da Estrada Parque. “Esta é a única alternativa que temos para tirar as populações destes municípios da situação de desabastecimento em que se encontram”, acrescentou.

Fonte: +RO com Agencia Brasil e Decom/RO

Facebook Comments