Foto: Portal Jipa
Foto: Portal Jipa
Foto: Portal Jipa

Com elevação de dois centímetros por hora desde a 0 hora (local) de domingo (23), o nível do rio Machado já atinge oito bairros de Ji-Paraná, no centro de Rondônia.
Na noite desta terça-feira (25), o nível do rio, que é monitorado pela Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) do Serviço Geológico do Brasil e pela Agência Nacional de Águas (ANA), havia chegado a 11,22 metros às 18 horas.
Como toda a extensão do rio até suas principais cabeceiras está muito cheia, inclusive em Presidente Médici, Cacoal e Pimenta Bueno, onde vários locais estão totalmente inundados, a tendência – caso se confirme o prognóstico de precipitação nas próximas 24 horas entre a Zona da Mata e o Cone Sul – é de que o mesmo na altura de Ji-Paraná supere os 11,55 metros até a madrugada de sexta-feira (28).
Este é o valor máximo aferido desde que as medições começaram em Ji-Paraná desde 1977. O ápice da cheia foi em janeiro de 1985, sendo a maior já registrada por órgão oficial.
Outros anos também fazem recordar à população, situações críticas de inundação, como nos anos de 1990, 1996, 2000, 2008 e 2009, mas em regra, nenhum evento de enchente atingiu a marca histórica de 85, quando as águas do Machado superaram a rodovia BR-364 no Segundo Distrito, Zona Leste da cidade.
Até às 19 horas de hoje, a Defesa Civil havia informado que 15 famílias já haviam sido removidas de suas casas por conta dos alagamentos. A administração municipal, ciente da gravidade que ainda está por vir, por medidas de segurança cancelou as festividades de Carnaval no município.

Fonte: De Olho no Tempo

Facebook Comments