RESULTADOS DA VIAGEM DE DILMA: PONTE SOBRE O RIO MADEIRA VAI LIGAR ACRE A RONDÔNIA

 

Presidenta Dilma Rousseff acompanhada do governador do Acre, Tião Viana
Presidenta Dilma Rousseff acompanhada do governador do Acre, Tião Viana.

Em visita a Rio Branco, capital do Acre, na tarde deste sábado (15), a presidenta Dilma Rousseff disse que a construção de uma ponte sobre o Rio Madeira vai ligar o Acre a Rondônia. Hoje, a única via terrestre que liga os estados castigados pelas cheias é a BR-364 que há quase um mês está parcialmente bloqueada porque a cheia do rio inundou partes da rodovia. “Nós faremos a ponte sobre o Rio Madeira e isso vai beneficiar a todos vocês”, prometeu Dilma.

Na capital acriana, além de se reunir com o governador do estado, Tião Viana, e com o prefeito Marcus Alexandre, a presidenta sobrevoou as áreas afetadas pela cheia do Rio Acre e visitou os desabrigados alojados no Parque de Exposições, em Rio Branco. A cheia do Rio Acre já deixou mais de 4 mil pessoas desabrigadas na capital.

Em Rio Branco ela se aproximou do povo
Em Rio Branco ela se aproximou do povo

“Estamos aqui porque parceiro não pode faltar na hora difícil. Temos um desafio de garantir alimentos à população do Acre. Me preocupa a situação do Acre. Vocês não podem ficar isolados. Vamos juntos dar as mãos e garantir a ligação do estado com o país”, disse a presidenta.

Para o governador Tião Viana a notícia da construção da ponte foi um presente. “Além do apoio da presidenta, este é o maior presente” comemorou. Dilma destacou que o governo federal está solidário à situação dos estados atingidos pelas cheias e que a Força Aérea manterá o apoio, na região, “até quando for necessário”.

“Um fato muito importante é que não ocorreu nenhuma morte e não houve nenhum ferido na região, mesmo havendo um quadro tão crítico. Isso se deve às políticas adequadas feitas aqui”, elogiou a presidenta.

Dilma destacou as parcerias que o governo federal tem com o governo do Acre. “Garantimos apoio na assistência e no resgate dos desabrigados e desalojados, agimos também na reconstrução depois de tudo isso. [Apoiaremos] qualquer ação estrutural que melhore nossa convivência com a chuva, porque a gente não acaba com ela e temos que aprender a conviver de forma mais efetiva com a chuva”.

Durante visita às áreas atingidas pelas cheias do Rio Madeira, a presidenta disse que já está liberado o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) a todas as pessoas afetadas pela calamidade no Norte do país. Outra medida tomada pelo governo foi a prorrogação, por três meses, do pagamento do seguro-defeso, liberado aos pescadores no período de reprodução dos peixes quando a pesca é proibida.

A presidenta já deixou a Região Norte deve pousar na Base Aérea de Brasília as 19h40.

 Karine Melo – Repórter da Agência Brasil

Facebook Comments