RELATÓRIO COMPROVA DANOS AMBIENTAIS NA BOLÍVIA CAUSADOS PELAS USINAS DO JIRAU E SANTO ANTÔNIO

 

sanignacioUm documento postado nas redes sociais põe o Brasil na lista de culpados pelas enchentes nos departamentos do Pando e Beni, na Bolívia. Denominado de “Conflictos sociológicos na geração de energia hidroelétricas”, o relatório mira nas usinas de Jirau e Santo Antônio. Jirau fica a apenas 84 quilômetros da fronteira com a Bolívia, portanto, “colada” ao país andino.  Há semanas o Portal +RO vem publicando denúncias de bolivianos contra as usinas brasileiras situadas em Rondônia. Nas redes sociais, eles afirmam que o Brasil é um dos responsáveis pela maior enchente já ocorrida naquele país. Com 59 mortes e 400 mil cabeças de gados perdidas, eles culpam as represas de Jirau e Santo Antônio de dificultar o livre curso das águas dos rios Beni, Madre de Dios, Mamoré e Madeira, estes últimos em território brasileiro. Segundo eles, as represas impedem as águas de escoarem e se acumulam causando as enchentes. O presidente boliviano Evo Moraes mandou investigar se há relação entre a instalação das usinas e as enchentes naquele país. No Brasil, construtores de Jirau e Santo Antônio trocam acusações. Um acusa o outro de erros técnicos que podem provocar grandes tragédias. O IBAMA vem sendo responsabilizado por ter autorizado a construção das duas usinas, mesmo que, com pareceres contrários.

Veja  AQUI  o relatório em espanhol.

Facebook Comments