Reitor pede socorro ao senador Confúcio: corte de verbas inviabilizará IFRO




O contingenciamento das verbas das universidades públicas e institutos federais foi a principal pauta da audiência entre o senador Confúcio Moura (MDB/RO) e o reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (Ifro), Uberlando Tiburtino Leite, nessa terça-feira (07), em Brasília.

O Ifro atende regularmente em nove campus, mais a unidade de São Miguel do Guaporé (em desenvolvimento) e em 143 polos de ensino a distância, totalizando 17 mil alunos. Com a proposta de ampliação do EAD, o número de discentes matriculados ultrapassaria 20 mil. “A minha conversa aqui hoje, o meu pedido para o senador Confúcio, é para que ele intervenha junto ao Ministério da Educação, ao Governo Federal, para tentar reverter esta situação. Esse contingenciamento é muito preocupante. Se mantiver o corte, algumas unidades funcionarão apenas até julho”, afirma o reitor.

São mais de 400 projetos em andamento, cursos de extensão, educação profissional e tecnológica – básica e superior –, e desenvolvimento de produtos e serviços em estreita articulação com a sociedade. “O instituto começou timidamente em Colorado, hoje nós temos em Ariquemes, Cacoal, Guajará-Mirim, Jaru, Ji-Paraná, Porto Velho (Zona Norte e Avenida Calama) e Vilhena. É uma coisa maravilhosa, mas o contingenciamento atacou as finanças para custeio em torno de 35,5%”, lamenta Confúcio.

“A intervenção no orçamento inviabiliza o funcionamento do Ifro, principalmente as ações de ampliação de vagas e polos de ensino”, desabafa Uberlando Leite, ao destacar a importância do trabalho desenvolvido. “É o Instituto com o maior número de registro de patentes”, finaliza.

Assessoria de Comunicação

Facebook Comments