REALIDADE: NOVO HOSPITAL DE EMERGÊNCIA ESTÁ EM FASE ACELERADA DE CONSTRUÇÃO

1-heuro-4-370x246O governador Confúcio Moura e o secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel, vistoriaram nesta terça-feira, pela manhã, o início das obras de construção do Hospital de Emergência e Urgência de Rondônia (Heuro), que começou ser construído ao lado do Hospital Infantil Cosme e Damião. O projeto executivo da nova unidade de saúde custou R$ 1,16 milhão.

Confúcio inspecionou as obras e gostou do ritmo. Ele adiantou que a expectativa, caso seja mantido o mesmo cronograma, é que não haja atrasos na obra. Na avaliação do governador, o Heuro terá a missão ampliar a oferta de serviços de urgência e emergência – hoje feito apenas pelo João Paulo II – do Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado, em especial na Capital.

1-heuro-6-370x246De acordo com o governador, o novo hospital terá um prédio de quatro andares, 100% climatizado e com usina de oxigênio própria, contendo 268 leitos, seis salas cirúrgicas, duas salas de Raio X, sete elevadores, necrotério, heliporto, entre outras dependências, totalizando 17.007,99 m² de área construída. Serão mais 45 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) a serem oferecidos à população. Segundo o governador, uma obra grandiosa no setor de Saúde Pública, que com o modelo de gestão previsto, poderá se constituir numa unidade de referência nacional.

1-heuro-8-370x246Segundo o secretário Williames Pimentel, o projeto foi elaborado pela empresa Pró-Saúde (arquitetos associados), de Londrina-PR e abrange sondagem do solo, arquitetura, estrutural, elétrica/lógica/telefônica/CFTV, hidrossanitária, estação de tratamento de esgoto, prevenção contra incêndio, gases medicinais, climatização, paisagismo, impermeabilização, comunicação visual, perspectivas eletrônicas, proteção radiológica e a aprovação junto aos órgãos competentes.

Confúcio Moura disse que o hospital está orçado em R$ 100 milhões, sendo R$ 50 milhões para a construção e R$ 50 milhões para os equipamentos e mobiliário. As obras devem ser concluídas em dois a três anos, sendo que a construção contará com a participação da iniciativa privada. “É uma obra grandiosa, em que só o projeto custou mais de R$ 1 milhão. A construção desse hospital é um marco para a saúde de Rondônia. A população aguardava por esse momento há mais de 30 anos”, afirma o governador.

texto: Zacarias Pena Verde
Fotos: Marcos Freire

Facebook Comments