Uma baleia orca branca foi vista por observadores de baleias na costa da Alasca, nos Estados Unidos, em 7 de agosto.

Os pesquisadores estavam a bordo da embarcação Northern Song quando avistaram um grupo de orcas a cerca de 400 metros de distância. Ao olharem mais de perto, eles perceberam que um dos animais estava ‘brilhando’ no oceano.

“Houve um suspiro coletivo de todos no barco”, disse a estudante de biologia marinha Stéphanie Hayes em entrevista ao jornal Anchorage Daily News. Ela participava da expedição como imediato, função que vem imediatamente abaixo da do comandante de um barco.

“Um avistamento único na vida, baleias assassinas com leucismo são incrivelmente raras e até mesmo pesquisadores nunca esperam ver uma em suas carreiras”, escreveu Hayes no post do vídeo em uma rede social.

Os pesquisadores o apelidaram de Tl’uk, que significa “lua” no idioma do grupo indígena Salish, por causa de sua cor cinza semelhante à lunar.

“Tl’uk parece ser um membro saudável de seu grupo, e damos as boas-vindas a ele em seu primeiro avistamento documentado no Alasca”, adicionou Hayes na publicação.

As baleias orca brancas são extremamente raras. Sua coloração incomum é causada por leucismo, uma condição que resulta na perda parcial da pigmentação. A condição é diferente do albinismo, que resulta na perda completa da pigmentação.

Acredita-se que existam entre 5 e 10 orcas com leucismo na natureza.

Fonte: G1

Facebook Comments