Uma queimada em uma vegetação, ao lado do presídio feminino, assustou moradores da Zona Leste de Porto Velho. As chamas no local começaram na noite de segunda-feira (17) e, segundo o Corpo de Bombeiros, ao menos 9 mil litros de água foram usados para controlar o incêndio.

Ainda segundo a corporação, o fogo chegou bem próximo ao muro do presídio feminino e também quase se espalhou para uma área de mata na região.

Os militares demoraram mais de duas horas para controlar o incêndio. Ninguém se feriu e ainda não se sabe quem ateou fogo na vegetação.

À Rede Amazônica, moradores reclamaram da enorme quantidade de fumaça que ficou na região após a queimada.

Nesta terça-feira, durante visita ao local, a reportagem encontrou bastante cinza que ficou depois da queimada.

Denuncie queimadas

Provocar queimada é crime e a população pode denunciar o suspeito de um incêndio. Em Porto Velho, as denúncias podem ser feitas através do aplicativo “Guardiões da Amazônia”, feito pela 17ª Brigada de Infantaria de Selva.

O aplicativo pode ser baixado pelo sistema Android (baixe aqui). A ferramenta virtual possui uma interface de simples navegação.

O objetivo é permitir que os órgãos de controle e fiscalização possam agir com mais eficiência para apurar e autuar os responsáveis pelas queimadas.

O aplicativo é usado por equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Exército Brasileiro, IBAMA, ICMBio, Abin e Polícia Federal e Corpo de Bombeiros do Estado de Rondônia.

Fonte: G1

Facebook Comments