Escolher uma carreira na área médica significa trabalhar em um setor dinâmico, muito bem remunerado e com alta empregabilidade. No entanto, não é fácil ingressar em uma faculdade de medicina no Brasil por vários fatores, entre eles o tão temido vestibular.

São poucos os países ao redor do mundo que avaliam seus estudantes dessa forma. A maioria tem seu próprio método de ingresso nas universidades e geralmente não impõe barreiras tão restritivas aos alunos.

Nas faculdades de medicina da Argentina, por exemplo, todos têm direito à graduação sem ter que se submeter a prova de vestibular ou algo similar. Por isso o país vizinho atrai tantos estudantes brasileiros para o curso de medicina. Vamos ver um pouco mais sobre o sistema de ingresso nas universidades estrangeiras, nessa lista com quatro países onde você pode cursar medicina sem vestibular:

Medicina na Argentina

A Argentina está no topo da lista de destino para cursar medicina fora do Brasil. O País tem universidades excelentes, inclusive a Universidade de Buenos Aires (UBA) foi considerada a melhor da América Latina, segundo o QS University Rankings 2020. Além da alta qualidade dos cursos de medicina, os alunos veem a oportunidade de entrar na faculdade mais facilmente, sem ter que enfrentar o vestibular.

As universidades argentinas geralmente oferecem um curso de nivelamento para os alunos antes do início das aulas e também cursos paralelos de língua espanhola. Estes fatores têm atraído muitos brasileiros para o país, principalmente para a graduação em medicina.

Medicina no Paraguai

O Paraguai também vem se tornando referência em cursos da área médica. As faculdades de medicina do País têm mensalidades bem mais acessíveis do que as brasileiras e os cursos também são reconhecidos pela qualidade. Além disso, para entrar em medicina no Paraguai não é necessário passar por nenhum vestibular. No entanto, as vagas são limitadas, isso significa que quem fizer a matrícula primeiro garante o curso. Assim como na Argentina, algumas universidades exigem que o aluno faça um curso de nivelação.

Medicina na Bolívia

Muitos estudantes brasileiros buscam os cursos de medicina na Bolívia pela ausência de vestibular e pela grande oferta de vagas. O país vizinho é uma ótima opção para garantir a tão sonhada graduação na área médica, pois conta com excelentes universidades. O preço dos cursos também são bem mais acessíves do que no Brasil e algumas aceitarem pagamento semestral ou anual. O país recebe um grande número de brasileiros que moram em estados próximos da fronteira como Acre, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, principalmente para estudar em universidades localizadas na cidade Santa Cruz de La Sierra, uma das mais desenvolvidas do País.

Medicina na França

Difícil de acreditar, mas a França garante o ensino superior a todos os estudantes do país e também o acesso de estrangeiros às suas universidades. Para o ingresso de estudantes estrangeiros é feita uma análise de um dossiê de candidatura que deve conter histórico escolar, diploma, currículo, cartas de recomendação e motivação, e comprovante de proficiência na língua francesa (nível intermediário-avançado). Essa documentação será analisada pela instituição de ensino de forma autônoma, seguindo os seus próprios critérios. Todas as instituições são públicas e, periodicamente, passam por avaliações de qualidade para que a formação dos seus alunos seja equivalente.

Para atuar como médico no Brasil, o estudante graduado no exterior precisa fazer o reconhecimento dos diploma emitido pela instituição estrangeira através do Revalida – Exame Nacional de Revalidação de Diplomas. A prova deste ano já foi confirmada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e será realizada em duas fases, em outubro e dezembro.

Facebook Comments