22 C
Porto Velho, Rondônia
quarta-feira, junho 23, 2021
Política PSB nacional aposta na reeleição de Mauro Nazif em Porto Velho

PSB nacional aposta na reeleição de Mauro Nazif em Porto Velho

 

Por Carol Brito
Da Folha de Pernambuco

O tabuleiro da disputa eleitoral está montado e o PSB começa a posicionar suas peças para traçar a melhor estratégia às eleições deste ano. Em 2012, a legenda conseguiu ampliar o número de gestores socialistas. Foram 443 administradores municipais eleitos, diante dos 310 nomes, em 2008, – um crescimento de 42,9%. Na eleição para prefeitos de capitais, a agremiação bateu os principais partidos do País e elegeu o maior número de chefes do Executivo municipal (Fortaleza, Belo Horizonte, Cuiabá, Recife e Porto Velho). Este ano, a estratégia não foca em número de cidades conquistadas, mas em representatividade. O PSB pretende conquistar o maior número de votos no País para reforçar o projeto da legenda nos próximos anos. “Nosso foco são as capitais e cidades polos de cada estado. O objetivo é ampliar o número de eleitores que votem no PSB, mais do que conquistar cidades. Não significa que cidades pequenas não serão importantes, mas queremos ganhar representatividade e os grandes centros são estratégicos nesse caso”, avaliou o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira.

nazif2A manutenção do comando de capitais é prioridade neste pleito. Dos gestores com possibilidade de reeleição, figuram os prefeitos Mauro Nazif (Porto Velho), Mauro Mendes (Cuiabá) e Geraldo Julio (Recife). Outra reeleição importante é a de Jonas Donizette (PSB) em Campinas, principal município administrado pelo PSB no maior colégio eleitoral do País, São Paulo. A vitória é importante para que o vice-governador Márcio França (PSB) dispute o governo paulista, em 2018. Por outro lado, a reeleição do prefeito Geraldo Julio é fundamental para o PSB de Pernambuco, grupo com forte influência na direção nacional.

Visando reforçar seus projetos eleitorais, lideranças entraram no PSB para disputar o comando de cidades importantes. A principal adesão é do senador Marcelo Crivella, que deixou o PRB para disputar a Prefeitura do Rio de Janeiro. Em Maceió, a sigla aproveitou as desavenças do deputado federal João Henrique Caldas, no Solidariedade, para garantir uma pré-candidatura na cidade. Em Natal, o comando do município saiu das mãos da vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria, após 20 anos, e foi dado ao recém filiado e deputado federal Rafael Motta, que tenta se consolidar como pré-candidato com a permissão da executiva nacional. Em Teresina, o cenário também é dividido com o deputado federal Rodrigo Martins tentando se consolidar.

Outra alternativa de lideranças foi filiar secretários da sua administração para ter opções de candidatura. O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, filiou o secretário executivo de Infraestrutura, João Azevedo, para concorrer em João Pessoa e o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, filiou o secretário municipal de Infraestrutura, Josué Valadão.

Facebook Comments