Profissionais de saúde que atuam nas unidades básicas receberam, nesta segunda-feira (3), novos uniformes para o desempenho de suas atividades. Os jalecos foram distribuídos pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) através do Departamento de Atenção Básica (DAB).

Foram confeccionados 456 jalecos e entregues para médicos, enfermeiros, odontólogos, técnicos de enfermagem e técnicos de saúde bucal, todos atuam no atendimento direto ao paciente dentro das unidades de saúde. Para os Agentes Comunitários de Saúde, já haviam sido entregues anteriormente.

Segundo a diretora do DAB, Maria Zilma, é importante que todos os profissionais da saúde atuem uniformizados para maior proteção e melhor identificação, “pois além de oferecer mais segurança também causa uma percepção visual positiva ao paciente”.

A finalidade do uniforme vai além da questão visual ou para distinguir quem são os profissionais, mas sim, para colaborar na redução de contaminações e transmissão de doenças. Para isso, os uniformes precisam ser confeccionados obedecendo as normas e recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Organização Mundial da Saúde (OMS).

A cor branca do uniforme, por exemplo, não é apenas para visual, mas sim para identificar com mais facilidade manchas de sangue ou resíduos que poderiam passar despercebidos em um uniforme preto. Além disso, precisam ser fabricados com tecidos antimicrobianos.

Segundo Maria Zilma, “uma das orientações da Anvisa é que o profissional utilize seu jaleco apenas nas dependências do hospital, devendo ser retirado durante o horário de almoço ou demais saídas. Essa é a orientação que repassamos aos nossos profissionais também”.

Média e Alta Complexidade

Em maio, a Semusa, através do Departamento de Média e Alta Complexidade (Dmac), entregou 540 jalecos em diversos tamanhos para compor o fardamento dos profissionais de saúde das UPA’s Sul, Leste e Jaci-Paraná, além dos Pronto Atendimentos Ana Adelaide, José Adelino.

Fonte: Assessoria

Facebook Comments