As informações sobre o acidente que aconteceu a cerca de 150 quilômetros do distrito de Conselvan, o qual pertence a município de Aripuanã (MT) e que deixou três vítimas fatais ainda não foi completamente elucidado. Mas há a confirmação de que a professora Dirce Bianchini de Ávila; seu marido, João Batista de Ávila; e sua mãe, Irene Bianchini foram as vítimas da tragédia.

A família era de Vilhena e a educadora estava lotada na escola municipal Dalila Donadon. Os detalhes do acidente, no entanto, é o que causa estranheza. A equipe de reportagem do site Gazeta Amazônica passou toda tarde em busca de informações sobre o caso, mas nenhum grupamento da Polícia Militar (PM) do Mato-Grosso, estado onde aconteceu o acidente esteve na ocorrência.

O que chama a atenção é que nos quatro municípios que os jornalistas desta página eletrônica buscaram informações, as polícias Civil e Militar tinham conhecimento do caso, mas nenhuma delas foi até o local, ou seja, não há perícia nem informações oficiais acerca do assunto.

Por volta das 22h, o site entrou em contato com a polícia de Conselvan, que no final da tarde havia informado que havia uma viatura em deslocamento ao local do acidente. O militar que atendeu o telefone informou que a guarnição não foi até lá porque, segundo ele, a PM de Rondolândia havia atendido a ocorrência. O site não conseguiu contato com o destacamento daquele distrito.

O QUE SE SABE

Pessoas ligadas à professora, no entanto, informaram que o grupo estava a passeio na região, e que havia uma caminhonete com membros do mesmo grupo a frente, e a poeira pode ter causado o acidente, vez que o motorista do carro não percebeu a chegada da ponte.

Os próprios amigos e familiares com a ajuda de uma pá carregadeira teriam retirado os corpos do local. Mais informações sobre assunto a qualquer momento.

Fonte: Gazeta Amazonica

Facebook Comments