25 C
Porto Velho
domingo, agosto 14, 2022

Buy now

spot_img
spot_img

Professora Rosângela Hilário é lançada pré-candidata a deputada federal pelo PDT-RO

PORTO VELHO- Ela é mulher, negra e professora. Professora, mulherista, pesquisadora do Povo PPP, apaixonada por poesia, apaixonada pela vida, avó da Sophia, mãe do Igor e herdeira dos sonhos de liberdade de dona Djanira para todas as mulheres pretas. É assim que se define Rosângela Hilário, de Porto Velho, que foi lançada pré-candidata a deputada federal pelo PDT-RO.

Rosângela é altruísta, contrário de egoísta, claro. Ela quer que todas as pessoas tenham direito de escolher seus caminhos. “Minha Poesia preferida? Vozes-Mulheres de Conceição Evaristo. Frase que me define: Dororidade é sentimento que só mulher preta conhece. É preciso temperar a Dororidade com amor. Pela ancestralidade. Pela família. Pelos Afetos. Amor e Resistência. Ponto e Pronto!”, se auto define.

Ao se despedir das funções por 100 dias, ela escreveu uma emocionante carta. Leiam na íntegra:

CARTA ABERTA A MEU VICE-LÍDER, FILHO, AFETOS, ALUNOS, ALUNAS E FAMÍLIA

 Estimado amigo e vice-líder do Grupo de Pesquisa Ativista Audre Lorde, Igor Veloso Ribeiro

Meu amado filho Igor Hilário

Minha amada professora Eunice Johnson; Meus queridos alunos e alunas;

Parceiros, companheiras e família que eu escolhi e a que me foi destinada pelo Universo; Antecipando meus cumprimentos, dirijo-me a você Igor Veloso para solicitar que assuma a Liderança e Coordenação do Grupo de Pesquisa Ativista Audre Lorde pelos próximos 100 dias, considerando que, meu corpo sendo político, não pode se furtar aos desafios e propostas que me são feitos para potencializar que mais vozes sejam ouvidas.

A você, Igor Hilário eu peço desculpas: sei que você preferia que eu me aposentasse e ficasse mais disponível para você, nossa família e de nossa Sophia. Ainda não será desta vez. Não sei o que a Bisa diria ou pensaria. Mas, acho que ela estaria orgulhosa de minha ousadia: Pobre, Preta e Abusada.

Minha amada professora Eunice Johnson: obrigada por ser inspiração. A senhora disse que eu nunca me furtasse a um desafio: não me furtarei e me fortalecerei em suas boas referências.

Meus alunos, alunas e afetos: obrigada pela inspiração e pela força para que eu fosse constituindo essa identidade mestiça e misturada com o melhor que eu trouxe do Sudeste com a alegria afetuosa do Norte, que me tornaram um ser humano melhor.

Minha vida tem se pautado pela coerência com a causa que militamos, lealdade aos princípios deixados em legado por minha avó e respeito a todos os sinônimos que a vida pode ter. Sempre fui uma defensora da alteridade com responsabilidade, dos direitos com deveres, dos vários sinônimos que o amor e a fé agregam.

Eu não sei fazer a tradução dos sentimentos que me atravessam neste momento: orgulho pelas pessoas que me trouxeram até aqui e que podem caminhar aquilombadas ainda que eu não esteja presente fisicamente. Não quero e nem acho justo que os trabalhos sejam interrompidos porque eu aceitei mais um desafio. Nosso habitat nunca foi a zona de conforto. Nossa coragem é alimentada pelo medo que sentimos de não corresponder as expectativas de ampliar o legado para trazer mais pessoas para usufruir de direitos e compartilhar responsabilidades.

Serão os 100 dias mais longos que já vivi. Mas, o que me move é meu projeto de mundo: um mundo onde todas as cores, cabelos e sinônimos para amor caibam. Felizmente eu não sei interpretar papéis e nem fiz curso para atriz: meus olhos esbugalham e o bico de chaleira aparece quando algo me incomoda. Sou bicuda, marrenta, mas verdadeira. A voz que tenho é a somatória de todas as vozes que me constituíram, me tornaram forte e caminham comigo no recreio, nas festas e nas lutas. Não posso, não quero e não vou decepcioná-las.

Pelos próximos 100 dias a luta é em outro front. Mas, o projeto de mundo continua o mesmo: coletivo, plural, especial.

Cuidem bem do legado que construímos até aqui. Não permitam que ele retroaja. Continuem pautando os temas, os debates e os saraus da nossa juventude Preta, Pobre e Periférica.

Cuidem bem de nossas pessoas. E as pessoas de outras pessoas também: o que faz o mundo melhor são pessoas. Pessoas mais felizes, alimentadas e com espaço para realizar seus projetos de vidas tornam o mundo um lugar melhor para viver.

Obrigada: por tudo e por tanto. Independente do que aconteça já saio vencedora: tenho gente da melhor qualidade me esperando mais à frente para celebrar a vida que estamos buscando tornar mais digna e cidadã para todas.

Sim, sou pré-candidata a deputada federal pelo Partido Democrático Trabalhista/PDT. E, estarei licenciada de minhas funções pelos próximos 100 dias.

Até já…

Rosangela Aparecida Hilário

Related Articles

REDES SOCIAIS

0FansLike
3,434FollowersFollow
0SubscribersSubscribe
- Advertisement -

Latest Articles