A jornalista Monica Bergamo, em sua coluna no jornal Folha de S.Paulo, informa que a Secretaria da Educação do Estado de SP demitiu nesta quarta (19) uma professora de educação básica da rede estadual que publicou em uma rede social mensagens dizendo que o caso da menina de dez anos estuprada no Espírito Santo ‘não foi nenhuma violência”.

Eliana Nuci de Oliveira, em uma postagem, gerou revolta ao dizer que a criança “já tinha vida sexual há quatro anos com esse homem. Deve ter sido bem paga”. Em outra, ela diz que “crianças se defendem chorando pra mãe, esta menina nunca chorou por quê?”.

O secretaria afirmou que a professora foi demitida imediatamente para não estar próxima de nossas crianças e jovens”.

Saiba mais 

criança de 10 anos que sofreu durante quatro anos uma série de estupros do tio e que passou por um procedimento no último domingo para interromper gestação, tratou com alívio a prisão do abusador.

Ela disse a uma enfermeira: “Ainda bem, porque o vovô pode sair para a rua agora”.

Segundo reportagem do jornal O Globo, ela temia que o tio matasse seu avô e era essa ameaça que a impedia de denunciar os abusos que sofria, de acordo com o relato da avó a uma enfermeira.

O abusador foi preso nesta terça-feira (18) na cidade de Betim (MG). Afirmando que foram utilizadas “técnicas de inteligência e monitoramento” da polícia para a realização da prisão, o delegado Ícaro Ruginski disse que os familiares do homem não dificultaram a ação da polícia e, a princípio, não responderão criminalmente por terem abrigado o suspeito.

Fonte: Brasil 247

Facebook Comments