Processo contra Bolsonaro será instaurado amanhã, terça, no Conselho de Ética

Jair-BolsonaroFoi marcada para amanhã,  terça-feira (16) a reunião do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Federal que vai instaurar o processo disciplinar contra o deputado Jair Bolsonaro (PP), por quebra de decoro parlamentar. O parlamentar, na semana passada, relembrou uma agressão verbal à deputada Maria do Rosário (PT), ocorrida em 2003. O pepista reafirmou que disse a ela que só não a estupra “porque ela não merece”. Ele reafirmou a sentença na tribuna da Câmara.

Na reunião do Conselho será definido o relator da representação solicitada por PT, PCdoB, PSB e Psol contra Bolsonaro. O nome sairá de uma lista tríplice, segundo informações da Agência Câmara de Notícias. Os partidos pedem a cassação do atual mandato do parlamentar, que recebeu mais de 400 mil votos no Rio de Janeiro.

Na internet, uma petição com mais de 150 mil assinaturas também defende a perda do mandato de Bolsonaro, reeleito em outubro deste ano para o sétimo mandato.

 

O deputado negou que tenha feito apologia ao crime de estupro. Segundo ele, a declaração fez referência a uma situação vivida em 2003.

“Fui convidado para uma entrevista, porque tenho proposta de redução da maioridade penal. E ela (Maria do Rosário) interrompeu e começou a me ofender. Em dado momento, ela me chamou de estuprador e eu dei o troco nela. ‘Não sou estuprador. Se fosse, não estupraria você, porque você não merece’. A confusão se instalou”, relembrou.

Na quinta-feira (11), a ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Ideli Salvatti, entregou pedido de representação contra Bolsonaro à vice-procuradora da República, Ela Wiecko.

Com informações da Agência Câmara e Rede Brasil Atual

Facebook Comments