Primeira-dama de Candeias foi encontrada na fronteira de Rondônia com a Bolívia

Djeimi Cheurie 01Sob ameaça de matarem o filho do prefeito de Candeias, a primeira-dama Djeimi Cheurie, que também ocupa o cargo de secretaria de saúde daquele município, distante há 20 quilometro de Porto Velho, teria seguido orientações dos supostos sequestradores e indo para na Bolívia. 

Em depoimento, a primeira-dama disse que foi aborda por um homem dizendo que estava em poder do seu filho, e que não iria acontecer nada com ele caso a mesma seguisse suas orientações.  O suposto sequestrador pediu que Djeimi Cheurie pegasse o ônibus naquele momento e seguisse para Porto Velho. No caminho ele recebeu um equipamento de comunicação (um ponto de ouvindo e um microfone)  de uns dos meliantes e ordem para pegar um táxi e seguir para ao distrito de Arara, em Nova Mamoré.  O seu destino final foi na Bolívia, a onde a Djeimi Cheurie ficou sob cuidados de uma mulher num hotel.

Pelo celular, or supostos sequestradores pediram para Djeimi Cheurie que mandasse mensagem para o seu marido Francisco Sobreira, o popular “Careca”, que renunciasse do mandado de de prefeito de Candeias como pagamento do resgate.

No depoimento, Djeimi disse que foi liberada por volta de 1h30 da madrugada de hoje, a onde a mesma teria indo para a cidade de Guajará-Mirim buscar apoio da policia.

 

Facebook Comments