Nessa terça-feira (09), em sessão remota, o senador Confúcio Moura (MDB-RO), presidente da comissão temporária que acompanha as questões de saúde pública relacionadas à pandemia (CTCOVID19), utilizou a tribuna para solicitar ao presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), o tempo de cinco minutos por sessão, a cada semana, para que a Colegiado possa apresentar um balanço de suas atividades.

O parlamentar afirmou que o objetivo é prestar contas e, também, para que o Plenário ajude na missão, segundo ele, difícil e curta, de 120 dias, para poder trabalhar, em nome do Senado, uma organização do processo de vacinação do povo brasileiro.

De acordo com o senador, está faltando clareza por parte do Ministério da Saúde sobre o processo de imunização, compra de vacinas e o número de doses disponíveis. “Estamos precisando de um roteiro disciplinado dos contratos, estamos precisando de uma ordem clara de distribuição das vacinas para os Estados, porque há Estados que começam a vacinar, acaba a vacina e o pessoal fica no meio do caminho sem saber o que fazer”, pontuou.

O parlamentar lamentou que o assunto do Brasil hoje é vacina, morte e contaminação pelo coronavírus, e enfatizou que os cinco minutos por sessão, a cada semana, serão extremamente uteis para que a Comissão apresente claramente a prestação de contas ao Plenário e receba orientações dos colegas.

Rodrigo Pacheco disse que acolheria o pedido, e que a partir da próxima semana, em todas as sessões deliberativas, enquanto durar a pandemia, a Comissão, por um dos seus representantes, ou alguém designado pelo senador Confúcio Moura poderá ter, na abertura dos trabalhos, cinco minutos para manifestação sobre a evolução do trabalho da Comissão.

Facebook Comments